pub

Cosméticos e detergentes com microplásticos passam a ser proibidos em Portugal

Na discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2021, o Governo aprovou uma medida que visa interditar a comercialização de produtos cosméticos e detergentes que contenham microesferas ou microplásticos.

Esta medida foi apresentada pelo grupo parlamentar do PAN – Pessoas-Animais-Natureza.

A sustentar a sua proposta, o partido frisou que os microplásticos, presentes em produtos de cosmética, detergentes, roupas, medicamentos, entre outros, “acabam nos oceanos através dos sistemas de saneamento, uma vez que estes não conseguem filtrar estas micro ou nano partículas”.

“Para além disso, os microplásticos contêm disruptores endócrinos químicos, considerados pela Organização Mundial de Saúde como causadores de problemas na fertilidade, no aumento da incidência de cancro mamário, no desenvolvimento cognitivo tardio em crianças e jovens, entre outros problemas”, alerta ainda o partido, no seu documento.

A proposta que viria a ter ‘luz verde’ do Governo, recorda ainda as estimativas de a União Europeia estará a introduzir nos oceanos entre 150 mil a 500 mil toneladas de resíduos de plástico e a produzir 25 milhões de toneladas de resíduos de plástico, sendo que menos de 30% são reciclados.

pub

Comentários
Loading...