pub

Transformar desafios em oportunidades

Nunca como no mundo em que vivemos, cada vez mais acelerado e complexo, foi tão difícil – ou fútil – tentar adivinhar o futuro. O desafio é ainda mais complexo num sector, como é o caso da energia, cujos investimentos se medem em centenas de milhões de euros e se prolongam por várias décadas. Então, se esse futuro é imprevisível, como podemos programar estratégias, investimentos e planos de negócios? Como nos podemos preparar para ele? O mais importante, como em qualquer equação, é trabalharmos as variáveis que conhecemos e agirmos sobre os factores que controlamos, a começar pela estrutura e cultura da organização.

No caso da Galp, e na impossibilidade de antever o futuro, começámos por delinear diversos cenários e por definir o grau de probabilidade de concretização de cada um deles. Para que a Galp mantenha um desenvolvimento sustentável nos vários cenários projectados, reflecte na estratégia as grandes linhas orientadoras que visam garantir uma organização resiliente e ágil, capaz de se adaptar e actuar num mundo complexo e incerto. Com a realidade que hoje conhecemos, em que segundo o cenário das novas políticas traçado pela Agência Internacional de Energia (AIE), as fontes de energia primária de origem fóssil, como o petróleo, o gás natural e o carvão, continuarão a assegurar cerca de 74% das necessidades de energia mundiais em 2040, que nessa data terão aumentado cerca de 27% em relação à actualidade.

Assim, a estratégia da Galp no imediato mantém-se focada no desenvolvimento de um portefólio resiliente de projectos de exploração e produção (E&P) de petróleo e gás natural – o chamado upstream – integrado com um negócio de refinação e distribuição (downstream) eficiente e competitivo, e suportado por soluções inovadoras e diferenciadoras que promovam a transição para uma economia de baixo carbono. O volume de investimento associado a esta estratégia faz com que esta só possa ser bem sucedida se suportada numa capacidade financeira sólida e numa cultura organizacional centrada no cliente e na promoção de parcerias, que fomente um ambiente corporativo mais ágil, inovador e evoluído do ponto de vista tecnológico.

Seguindo esta perspectiva, e neste contexto de elevada incerteza e complexidade, a Galp prepara- -se para enfrentar os desafios e as dinâmicas do sector energético seja qual for o cenário que acabe por coincidir com a realidade.

UPSTREAM

No upstream, a Galp continua a garantir a sustentabilidade do seu portefólio de E&P, que deverá ser competitivo e rentável em qualquer cenário expectável de preços de petróleo e carbono. A estratégia está assente na identificação de novas oportunidades em geografias onde exista uma vantagem competitiva ou um ângulo estratégico, nomeadamente pela aquisição de recursos descobertos ou projectos de exploração, de modo a manter a competitividade da sua produção futura e assegurar uma exposição equilibrada ao gás.

As principais prioridades continuarão a ser a execução disciplinada dos projectos existentes e o aumento da extracção dos mesmos.

DOWNSTREAM

No downstream, a Galp está focada na adaptação a novas especificações de produtos e padrões de consumo, inseridos numa economia aberta, digital e de partilha. Num mundo em que as necessidades dos consumidores estão em constante evolução, a concorrência é transversal e crescente, e cada vez menos perceptível. A Galp apostará no aumento da eficiência e conversão do seu aparelho refinador, e continuará a fortalecer as suas competências de trading de matérias-primas e produtos, tirando proveito das oportunidades existentes nos mercados energéticos globais. Procurará ainda desenvolver os seus pólos em África, expandindo as respectivas áreas de influência.

TRANSIÇÃO ENERGÉTICA

O petróleo e o gás natural continuarão no centro da estratégia, mas a empresa irá desenvolver soluções e explorar oportunidades de negócio sustentadas por fontes de energia de baixo carbono, respondendo aos desafios da indústria. A Galp ambiciona ter um papel activo na mudança de paradigma energético, nomeadamente através da antecipação de novas tendências; da adaptação do seu portefólio às necessidades futuras, criando sempre que possível sinergias com a actividade presente; da consolidação do conhecimento necessário para a diversificação dos seus activos, e consequente mitigação de riscos decorrente da redução da sua intensidade carbónica, por exemplo com soluções diferenciadoras suportadas por fontes de energia renováveis. Reconhecendo que alterações estruturais no consumo de energia potenciarão novas soluções inovadoras e, progressivamente, mais sustentáveis, a nível económico, ambiental e social.

INOVAÇÃO

Relacionado com a transformação digital em curso, surgiu um conjunto de novas possibilidades que têm permitido a produtos e serviços inovadores substituir as anteriores alternativas. Soluções no campo da mobilidade, da produção descentralizada de energia ou da domótica influenciam o sector energético, permitindo, desta forma, ganhos significativos ao nível da eficiência energética e mais opções para os consumidores. A Galp quer identificar a melhor solução disponível para os seus clientes. Continuará, por isso, a promover a transição para uma organização centrada no cliente, com as competências para antecipar e materializar as necessidades.

Para concretizar este objectivo, estabelecemos parcerias que complementam a nossa proposta de valor e diversificam o nosso portefólio de produtos e serviços. Continuamos a investir em inovação, I&D tecnológico, cruciais para a contínua extracção de valor dos nossos activos e para a criação de novos modelos de negócio, assim como para a sustentabilidade da empresa e das comunidades.

De modo a enfrentar os desafios transformacionais da sua indústria, a Galp investe na transição organizacional para um modelo fortemente suportado em soluções digitais e na gestão e partilha de informação. Com esse objectivo, a empresa encoraja os colaboradores a trabalhar e tomar decisões em contextos de complexidade e incerteza, sabendo que muitas vezes, pior do que arriscar novas abordagens e errar, é procurar encaixar um mundo em permanente mudança nas velhas e comprovadamente estafadas fórmulas do passado, porque “sempre se fez assim”.

É com este espírito que a Galp aborda o futuro, com a humildade para reconhecer que os sucessos do passado poucas garantias dão sobre os êxitos do futuro, mas também com a ambição necessária para transformar cada novo desafio numa oportunidade.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...