Quatro dicas para conseguir o salário que quer

A maioria dos colaboradores não se sente confortável para pedir um aumento de salário. Vários estudos mostram que apenas 40% das pessoas negociam seus salários e, as que negociam, são sobretudo homens. Mas se acha que o seu salário é injusto, existem estratégias para ajudar a mudar isso.

Com isto em mente, a coach de carreira, Ashley Stahl, que trabalha para que os seus clientes consigam os seus empregos de sonhos, partilha quatro estratégias que vão ajudá-lo na hora de pedir um aumento.

1. Crie uma estratégia para mostrar seu valor
Um aumento de salário deve surgir como resultado de um aumento de valor. Mostrar dados específicos do seu desempenho, é importante. Se conseguir mostrar ao seu chefe o valor que agrega, é provável que ele veja vantagem em aumentar o salário e fazê-lo ficar. Não tenha medo de demostrar seu valor e de se vender.

2. Pesquise e seja específico
Antes de negociar o aumento de salário, entenda a relação entre o seu salário actual e os anos de experiência que tem. Se a sua empresa tem um grande concorrente, pesquise os salários que paga e tenha em conta os incentivos adicionais como bónus, ao comparar os valores.

Com esses dados, escreva o salário que deseja. Para mostrar que pesquisou, escolha um número específico como 4.979€, em vez de 5.000€, por exemplo. Várias pesquisas mostram que números específicos obtêm mais sucesso em negociações.

3. Seja claro durante a negociação
A probabilidade dos homens conseguirem um aumento é maior do que a das mulheres, e, em parte isso deve-se à maneira como o pedido é feito. Pode parecer assustador, mas abordar a conversa com confiança e ser assertivo, é essencial.

Comece a conversa com a lista de auto-elogios. Depois dessa informação partilhada, passe para a discussão sobre seu futuro salário.

Treine a conversa antes de ela acontecer. Pratique com alguém em quem confie ou fale em voz alta enquanto estiver a conduzir.

4. Não leve a negociação para o lado pessoal
Mantenha suas necessidades pessoais longe da negociação. O aumento do renda ou a creche do seu filho não vão garantir um aumento e não demonstram profissionalismo. Centre-se na seu desempenho e no seu valor de mercado.

Se os resultados das negociações forem um “não”, entenda que podem existir outros factores em jogo, (como o orçamento da empresa) que não  estão relacionados com o seu desempenho. Procure entender por que a resposta foi não, e trabalhe para melhorar ou mudar. Crie motivos para um futuro pedido. Um “não” não significa “não” para sempre.

Entenda também que o salário não é a única coisa negociável. Se dinheiro não é uma opção, peça um horário mais flexível, trabalhe de casa em alguns dias, consiga mais férias ou consiga um projecto pelo qual você seja apaixonado. Seja criativo.

Fonte: Human Resources Portugal

Leia mais notícias sobre gestão de pessoas em www.hrportugal.pt

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo