Matérias-primas: Mercado Global destrona a China com preços eufóricos

O mercado das matérias-primas (commodities) está a atravessar um pico nas vendas como não era visto há 10 anos e está à beira de uma valorização de 60 mil milhões de dólares na Bolsa de Valores de Londres.

Na última semana, o ferro e a madeira atingiram recordes. As principais matérias-primas agrícolas, incluindo, açúcar e laticínios subiram . O milho foi negociado a 7 dólares por bushel, a primeira vez em oito anos.

Paralelamente, o cobre foi negociado acima de 10 mil dólares, uma estreia desde 2011. O índice spot S&P GSCI, que acompanha os movimentos dos preços de 24 matérias-primas, subiu 21% só este ano.

O mercado das matérias-primas necessárias para a construção de baterias para veículos elétricos também foi varrido pela euforia dos preços. “Acho que nunca vimos nada assim”, comentou Ulf Larsson, CEO empresa sueca de celulose e madeira SCA, que registou um aumento de 66% no lucro líquido durante o primeiro trimestre.

“Conseguimos ultrapassar a China, soberana no fornecimento de matéria primas nos últimos dez anos. Agora é o mercado global que pega no bastão ”, acrescentou Larsson.


Artigos relacionados
Comentários
Loading...