Assunção Cristas renuncia ao lugar de deputada

A líder do CDS vai renunciar ao lugar de deputada na Assembleia da República, ocupando o cargo apenas até ao congresso do partido, em Janeiro próximo, avança o jornal Público. O lugar vago em São Bento será ocupado por João Gonçalves Pereira, nome que se segue a Cristas na lista de candidatos pela capital.

Cristas vai manter-se, no entanto, como vereadora na câmara de Lisboa, lugar que ocupa desde as autárquicas de 2017. A decisão foi comunicada ao conselho nacional do partido, reunido esta noite à porta fechada.

O CDS-PP realiza nos dias 18 e 19 de Janeiro o seu congresso no qual será eleito o sucessor de Assunção Cristas. A data consta de uma proposta de regulamento a que o Público teve acesso e que será votada na reunião do conselho nacional desta noite, na sede nacional do partido.

Até agora, João Almeida, actual porta-voz, Filipe Lobo d’Ávila, que liderou uma lista de oposição a Cristas no último congresso, e Francisco Rodrigues dos Santos, líder da Juventude Popular, assumiram estar a ponderar a hipótese de serem candidatos à sucessão de Assunção Cristas. Só Abel Matos Santos, porta-voz da Tendência Esperança em Movimento, corrente interna do CDS, assumiu ser candidato à liderança do partido.

A actual líder anunciou que não será candidata ao cargo, na sequência da pesada derrota eleitoral do partido nas legislativas.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nescafé Dolce Gusto abre casa pop-up só para amantes de café
Automonitor
SEAT Mii electric quase a chegar