Apesar da “sangria” das criptomoedas, CEO da Microstrategy diz que a Bitcoin é “o futuro do dinheiro”

O mercado das criptomoedas tem vindo a registar fortes quedas nas últimas semanas. Embora a maior parte das “moedas digitais” estejam agora a ser negociadas em terreno positivo, as incertezas derivadas da guerra na Ucrânia e a crescente inflação afastam os investidores de ativos de risco. Mas não todos.

O CEO da Microstrategy diz que a sua estratégia a longo-prazo é continuar a comprar Bitcoin, mas mantê-las consigo. Michael Saylor disse à ‘Yahoo Finance’ que espera que a maior criptomoeda do mundo em termos de valor de mercado “chegue aos milhões”. “Por isso, somos pacientes. Nós pensamos que esse é o futuro do dinheiro.”

Saylor aponta que a queda da Bitcoin, que hoje é negociada nos 30,36 mil dólares, mas que caiu até aos 26,9 mil no dia passado dia 12, se deveu principalmente ao aumento das taxas de juro aplicado pela Reserva Federal Americana, dissuadindo investimentos mais arriscados num mercado caracterizado por uma significativa volatilidade.

O empresário acredita que os colapsos de criptoativos como a TerraUSD e a Luna já mostraram aos reguladores a necessidade urgente de estabelecer regras nesse mercado. “Isso será bom para a indústria”, aponta Saylor, acrescentando que à medida que as pessoas foram conhecendo melhor o mercado e se sentirem mais confortáveis para investir nele, veremos uma recuperação.

“Quando as pessoas perceberem a razão de a Bitcoin ser superior a todas as outras, então as instituições começarão a vir com grandes quantias de dinheiro”, aponta o CEO da Microstrategy, que acredita que a regulamentação do mercado permitirá atrair o investimento público.

De acordo com a ‘Coin Gecko’, o a Bitcoin dominado 42,91% do mercado de criptomoedas, que está avaliado em cerca de 1,35 biliões de dólares.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.