Pfizer já prepara vacina em pó contra a covid-19

A farmacêutica Pfizer já está a trabalhar numa versão em pó da sua vacina inovadora contra a Covid-19 -19, que poderá resolver os problemas de armazenamento da forma líquida, que deve ser mantida em temperaturas extremamente baixas.

A revelação foi feita pelo seu diretor científico, Mikael Dolsten, em declarações ao Business Insider, adiantando também que esta segunda versão da vacina já está a ser preparada e pode estar disponível já no próximo ano de 2021.

A Pfizer já afirmou que a vacina que está a desenvolver em conjunto com o parceiro alemão BioNTech é 95% eficaz contra COVID-19, tendo já concluído os seus ensaios clínicos de fase três, que lhe permitiram solicitar uma aprovação para uso de emergência nos Estados Unidos e Europa.

No entanto, apesar dos resultados promissores, existem algumas limitações desta primeira versão, sobretudo porque deve ser armazenada a temperaturas extremamente baixas, neste caso a -10 graus Celsius, e alguns dos melhores hospitais do mundo atualmente não têm armazenamento adequado para a vacina.

Dolsten disse que a Pfizer já começou a preparar uma segunda versão da vacina que vai resolver esse desafio, produzindo-a em pó. As vacinas em pó, conhecidas como formulações liofilizadas, podem ser reconstituídas antes da injeção ou, às vezes, administradas por inalação ou vacinação intranasal.

O principal benefício é o facto de que não precisam de ser armazenadas em temperaturas ultra-baixas como acontece com a versão atual, um requisito incomum para vacinas e que pode facilitar a sua distribuição.

«Estamos a estudar algumas possibilidades para vacinas da próxima geração», disse Dolsten ao Business Insider. «Para a doença COVID-19, acho que vamos lançar no próximo ano uma vacina em pó», acrescentou.

O especialista adiantou ainda: «Acreditamos que já em 2021 seremos capazes de desenvolver uma fórmula em pó que pode ser armazenada apenas num frigorifico», e não num congelador, o que seria «muito mais simples».  Apesar da revelação Dolsten não especificou a temperatura exata em que a vacina deveria ser armazenada.

A Pfizer fez preparações para transportar a sua nova vacina nas condições de congelamento necessárias. A farmacêutica já criou um campo de preparação nas suas instalações, no estado de Michigan, com 350 congeladores grandes para armazenar as vacinas assim que forem criadas e prontas para o envio.

O embarque da Pfizer incluirá uma atuação precisa e mecânica de contentores, camiões e aviões, para ajudar no transporte e distribuição. A vacina tem de ser armazenada a -70 graus Celsius, o que significa que os recipientes térmicos serão preenchidos com gelo seco para manter as temperaturas.

Ler Mais

Comentários
Loading...