Estados Unidos e China assinam «fase 1» do acordo comercial

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, assinaram esta quarta-feira, em Washington, a «fase 1» do acordo comercial entre as duas superpotências, no mesmo dia em que está a ser votada uma resolução para enviar para o Senado os dois artigos sobre o impeachment de Trump.

A assinatura do documento de 82 páginas implica uma redução das taxas aduaneiras aplicadas por ambos desde 2018. 

Os Estados Unidos comprometeram-se a diminuir as taxas sobre 120 mil milhões de dólares (107 mil milhões de euros) de importações de bens da China de 15% para 7,5%. Porém, continuam em vigor as taxas de 25% sobre 250 mil milhões de dólares (224 mil milhões de euros) de importações vindas da China.

Em contrapartida, a China deverá importar anualmente dos Estados Unidos um mínimo de 200 mil milhões de dólares (179 mil milhões de euros) de bens norte-americanos, bem como a proteger a propriedade intelectual e a travar a transferência obrigatória de tecnologia para a China no caso de investimentos estrangeiros.

A «segunda fase» fica para depois das eleições presidenciais norte-americanas, agendadas para Novembro. Trump afirmou na passada na quinta-feira que pode não conseguir fechar a segunda parte do acordo comercial com a China até às eleições de 2020. «Acho que posso esperar até depois das eleições, porque ao fazer isso será possível selar um acordo um pouco melhor, talvez muito melhor», declarou o líder dos Estados Unidos, citado pela “CNN”.

*Notícia actualizada às 17:08

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...