pub

Gerar valor na economia nacional

Esta é uma empresa que desenvolve, produz e comercializa medicamentos genéricos no nosso País com níveis de qualidade e competitividade. Pelo menos é assim que Américo Vieira, business unit manager nos apresenta a Tecnigen, inserida no universo do Grupo Tecnimede.

É uma empresa de genéricos 100% portuguesa com dimensão global, que resulta da união da Farmoz e da Pentafarma. Com presença em Portugal, Espanha e Itália, a Tecnigen segue a mesma linha diferenciadora do Grupo Tecnimede: detém todo o ciclo do medicamento para uso humano, com base na grande aposta em Investigação & Desenvolvimento, num centro próprio, o Labor Qualitas, em Torres Vedras. A produção dos genéricos é também feita em Portugal, recorrendo a tecnologia de ponta na Atlantic Pharma, em Sintra.

Apresentações feitas, o nascimento da Tecnigen Portugal oficializou-se este ano, traduzindo-se numa nova abordagem ao mercado. «O nosso modelo de negócio tem como uma das principais premissas a criação de modelos de parceria adaptáveis e flexíveis com os clientes.

A estratégia passa também pela construção de relações duradouras com os parceiros, motivo pelo qual mantemos uma relação próxima com diversos stakeholders dentro do nosso universo», refere Américo Vieira. Além do mais, «acredito que em cada uma das transacções realizadas é fundamental ter a marca Portugal presente na mente dos stakeholders, de forma a gerar valor para a economia nacional».

OS GRANDES TRUNFOS

«Temos vários benefícios, sejam eles tangíveis ou intangíveis, para oferecer. Em primeiro lugar, temos dimensão. Somos a maior empresa nacional de medicamentos genéricos e a terceira do ranking global em volume de negócios. Isto significa, por um lado, que merecemos a confiança dos clientes e, por outro lado, que temos capacidade para competir com outras empresas internacionais. Além disso, oferecemos ainda diversidade.

Estando integrados no Grupo Tecnimede, que aposta em Inovação, Medicamentos Genéricos e Healthcare, permite-nos estar no mercado com uma proposta de valor competitiva, e global aos clientes e aos portugueses em geral», esclarece. Para quem as mais-valias da empresa passam também por conhecer bem os parceiros, ser uma empresa com o centro de decisão em Portugal. É também no nosso país que se localiza o centro de I&D, que emprega mais de 80 colaboradores, e que permite disponibilizar de forma contínua novos medicamentos genéricos.

Actualmente, a Tecnigen comercializa um portefólio com mais de 640 referências, que permitem satisfazer mais de 75% das necessidades das farmácias, de acordo com dados da IQVIA. O portefólio actual divide-se em Medicamentos Sujeitos a Receita Médica, Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica e Suplementos Alimentares. Tendo como objectivo consolidar o portefólio em áreas terapêuticas relevantes e inovadoras e continuar a ser pioneira no lançamento de novos genéricos.

E os números falam por si, a empresa ocupa a terceira posição em volume de negócios no ranking de Laboratórios de Genéricos, sendo a única portuguesa no Top 5 dos laboratórios de genéricos, re- gistando uma dinâmica de crescimento superior ao mercado de genéricos não só em valor (13,1% vs 5,6%), como em unidades (14,7% vs 3,7%), segundo dados Health Market Research. A Tecnigen, nos últimos 12 meses móveis (MAT Jun 2019 – dados HMR) vendeu mais de 65 milhões de euros, com um crescimento de 13,3% versus o período homólogo. «É nossa ambição manter este dinamismo com crescimentos acima do mercado», reforça ainda.

MERCADO DE GENÉRICOS

O mercado da Saúde está em evolução muito rápida e a liderança tem de se basear numa constante antecipação, numa agilização da tomada de decisão e numa execução de elevada performance. O nascimento da Tecnigen é já uma resposta do Grupo Tecnimede à tendência de concentração e novas exigências que existem no mercado da saúde e, em particular, no mercado de genéricos (indústria farmacêutica, distribuição e farmácias).

Praticamente metade das unidades de medicamentos dispensadas corresponde a medicamentos genéricos, segundo dados da Apogen, entre Janeiro e Março deste ano. E, recentemente, foi ainda divulgada a poupança gerada anualmente, pelo Estado e pelos doentes, através da dispensa de medicamentos genéricos: 400 milhões de euros. «Orgulhamo-nos do facto de sermos o terceiro laboratório de genéricos em Portugal com um dinamismo superior ao mercado e com uma estrutura que nos permite competir com as empresas multinacionais.

Face à dimensão alcançada é com orgulho que vemos hoje a nossa responsabilidade aumentada para com os doentes, profissionais de saúde e Serviço Nacional de Saúde contribuindo para a sua sustentabilidade», reforça Américo Vieira. O Grupo Tecnimede investe permanentemente tanto no desenvolvimento de novos produtos, como de novos processos ou de territórios, só assim se explica o crescimento.

Nos investimentos que se referem apenas à área dos genéricos, Américo Vieira destaca o desenvolvimento de medicamentos cada vez mais complexos, nomeadamente oncológicos, de novos sistemas de libertação de fármacos, a construção de uma unidade de produção de medicamentos muito activos em Marrocos, a expansão da Tecnigen em Espanha e Itália, e a aprovação e comercialização dos primeiros produtos no Brasil.

Para fazer face às rápidas mudanças do mercado, a empresa acredita que o caminho passa pela constante aposta em I&D e pelas relações construtivas, transparentes e sustentadas que mantem com clientes e parceiros. Para 2020, quer «estar na linha da frente no lançamento de novos genéricos, continuar a política de aumento de diversificação do portefólio, fomentar e consolidar relações de parceria com os stakeholders. Ser a empresa top of mind no mercado de genéri- cos, porque utentes e profissio- nais de saúde confiam e reconhecem os medicamentos genéricos da Tecnigen».

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...