Covid-19: ‘Normalidade’ pode chegar antes do verão se confinamento durar dois meses, diz especialista

O matemático e professor no Instituto Superior Técnico, Henrique Oliveira, considera que se o confinamento durar, pelo menos, dois meses (60 dias), a ‘normalidade’ pode chegar já em maio, antes do verão.

O Instituto Superior Técnico apresentou vários cenários e todos eles incluem a nova variante britânica do novo coronavírus. As previsões apontam julho como “um mês já liberto da pandemia”, no entanto, as estimativas dependem da descida do número de casos de covid-19 e ainda do tempo do confinamento.

Assim, um confinamento de 15 dias poderá resultar, no final de março, num total de 25 mil mortes. Neste momento, há 11.012 óbitos, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde.

Além disso, com um confinamento de duas semanas, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) vai estar pressionado durante 180 dias (seis meses), segundo as previsões do Instituto Superior Técnico.

No entanto, se o confinamento aumentar para um mês, o número de mortes por covid-19 baixa ligeiramente, apesar de a pressão nos hospitais se manter.

De acordo com Henrique Oliveira, só se notariam grandes diferenças se o confinamento fosse prolongado para, pelo menos, um mês e meio e também se fosse feita uma aposta na vacinação dos idosos, no uso de máscaras de qualidade e nos testes rápidos.

Já um confinamento de dois meses seria ainda melhor, de acordo com as previsões do Instituto Superior Técnico. Reduziria mais o número de casos, de mortes e também a pressão hospitalar.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...