Açúcar em risco de escassez? Produção continua a afundar

O negócio do açúcar teme vir a enfrentar um futuro amargo. Assim como os maiores comerciantes de açúcar do mundo apontam para uma escassez global do produto, o importador número um de açúcar da Indonésia diz que quer uma quantidade recorde, avança a “Bloomberg”.

A nação do Sudeste Asiático pretende importar, ainda este ano e no início de 2021, cerca de 1,4 milhões de toneladas de açúcar bruto, ou 1,33 milhões de toneladas da variedade refinada, para uso doméstico. Contas feitas, este número representa 11 vezes mais do que no ano passado. Enquanto isso, espera-se que a produção afunde.

«O ideal é que tenhamos pelo menos 1,3 milhões de toneladas em estoque no início de 2021», disse Yadi Yusriyadi, da Associação do Açúcar da Indonésia, em declarações à imprensa nesta quarta-feira. Acrescentou ainda que, «se não houver oferta adicional através de importações enquanto a procura continuar a aumentar, os preços continuarão definitivamente a subir».

O preço global do açúcar subiu cerca de 12% este ano para o melhor valor em 10 anos, quando a seca travou o negócio na Tailândia, o exportador número dois de açúcar do mundo.

Segundo a “Bloomberg”, o aumento da procura da Indonésia pode beneficiar os principais produtores de açúcar da Índia e do Brasil, numa altura em que ambos querem preencher a lacuna de oferta da Tailândia.

Depois de um superávit, impulsionado por um excesso de oferta da Índia, a ED&F Man diz que o ano deverá terminar com um déficit de mais de 7,7 milhões de toneladas (+10%).

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita