JPS GROUP: Projectos únicos

A JPS GROUP é uma das maiores empresas do sector imobiliário, e prova disso é o crescimento sustentado e a expansão de negócio, focada na optimização de recursos e com soluções integradas. Em entrevista à Executive Digest, João Sousa, CEO da empresa, explica como vieram mudar o paradigma do mercado.

A JPS GROUP posiciona-se como uma “empresa única no sector imobiliário”. O que a distingue nesta área?

O que nos distingue é sermos mais que um promotor imobiliário, é sermos uma marca única com projectos únicos. Antecipamos tendências e oferecemos sempre a melhor relação qualidade/preço. Quando surgimos no mercado apenas se construíam empreendimentos de luxo só para estrangeiros ou para clientes que não representavam a maioria dos compradores nacionais. A JPS GROUP veio mudar o paradigma do mercado, pois começámos a fazer projectos de sonho, para clientes reais. Ou seja, fomos pioneiros em fazer projectos de luxo acessíveis a uma grande parte de pessoas, cuja valorização é grande e ultrapassa qualquer oferta semelhante no mercado.

Construíram mais de 1550 imóveis, desenvolveram mais de 300 mil metros quadrados de construção, geraram mais de 600 milhões de euros em volume de vendas. Além de únicos, são hoje uma das maiores empresas do sector imobiliário?

Posicionamo-nos como uma empresa com conceitos inovadores. Dispomos de uma equipa própria multidisciplinar, exclusivamente, dedicada à idealização e concretização dos projectos, nomeadamente a equipa comercial, de marketing, de investimentos, de produção, de arquitectura e engenharia, de recursos humanos, de análise de crédito, de pós-venda, jurídico, financeiro, produção e, também, uma construtora própria que foi considerada PME líder em 2020. Neste momento contamos com mais de 500 colaboradores directos e indirectos a trabalhar nos nossos projectos, julgo que isso dá já uma ideia da dimensão da JPS Group, enquanto empresa do sector imobiliário. Fizemos projectos que foram autênticos sucessos de venda como o SkyCity, DreamLiving, Green Valley Oeiras Residence, The Village, Sea View Residence entre outros. Julgo que os nossos números falam por nós.

Embora a empresa seja, de forma geral, associada a um mercado de luxo, é possível ter uma casa de sonho a um preço justo?

Toda a nossa oferta de casas está assente em preços competitivos, com qualidade e acabamentos de luxo. Tal só é possível com muito trabalho por parte de toda a nossa equipa e com as opções certas de gestão. Claro, que o facto de termos equipas próprias assim como a nossa construtora própria, beneficiamos de preços mais competitivos de forma geral, o que acaba por fazer reflectir essa margem no preço final ao cliente. Como todo o processo é feito in house, existe uma maximização de recursos, como tal, conseguimo-nos tornar competitivos e ter uma oferta de casas de sonho, a preços não apenas justos, mas a preços imbatíveis.

É também em plena pandemia, face a um claro aumento da procura, que o grupo aposta numa nova marca para a compra e venda de imóveis, a Real Estate. O que oferece esta mediadora de diferente?

A nossa aposta na mediação imobiliária não nasceu na altura da pandemia, nessa altura decidimos lançar um novo website, mais “user friendly” dedicado exclusivamente à mediação imobiliária, com um design apelativo, dentro das linhas da JPS GROUP, para dar resposta à grande procura que tivemos por parte dos nossos clientes, mesmo em tempo de pandemia. Com a Real Estate by JPS GROUP pretendemos tornar-nos uma referência na mediação imobiliária. A intenção não é ser mais uma mediadora, mas sim um parceiro na venda das casas dos seus clientes. Pretendemos ser uma mais-valia no processo de venda com o nosso know-how, estamos aptos para encontrar os clientes certos para cada imóvel e imóveis certos para cada cliente.

O facto de terem uma equipa completa, com serviços 100% integrados, numa perspectiva 360°, oferece mais confiança aos clientes?

Fazer um atendimento personalizado ao cliente, agregar valor e confiança no processo de compra de um imóvel, que por si só já é complexo, mas que connosco se torna mais fácil. Os clientes conhecem pessoalmente os elementos das nossas equipas que os vão acompanhar ao longo do processo, têm reuniões presenciais, ou nesta fase também à distância, com a equipa comercial, com a de crédito, a de arquitectura, engenharia, produção, etc, pelo que existe um grande conhecimento de parte a parte e grande proximidade. Praticamente todos os nossos clientes compram os nossos projectos logo numa fase inicial em planta e por essa razão a nossa relação é longa e muito próxima, pelo que naturalmente isso oferece mais confiança a qualquer cliente.

O novo showroom na própria empresa também contribui para isso? É uma forma de poderem ver presencialmente os materiais escolhidos e fazerem algumas alterações?

O nosso showroom funciona como uma “montra” de um conjunto de materiais de qualidade, escolhidos ao pormenor pela nossa equipa, que estão ao dispor dos nossos clientes para escolher de forma personalizada como vai ser a sua casa de sonho. Neste processo de conhecimento dos materiais são sempre acompanhados por um elemento da equipa comercial ou da equipa de arquitectura, para que possam esclarecer todas as dúvidas que possam ter.

Qual é que é a vossa perspectiva para o sector imobiliário a curto/ médio prazo? Será um impulsionador da economia?

Mesmo em pandemia, o mercado imobiliário português tem-se mostrado resiliente e continua a ser bastante atractivo para investidores nacionais e estrangeiros. O imobiliário continua a ser um excelente activo para se investir, e a prova disso é que vendemos toda a primeira fase dos apartamentos do projecto Green Valley Oeiras Residence, já em tempo de pandemia, e vendemos agora no fim de Março praticamente toda a primeira fase dos apartamentos do nosso projecto Terraços de São Francisco em apenas uma semana, e ainda antes mesmo do lançamento oficial. O sector imobiliário foi na anterior crise o grande impulsionador da economia, e acredito que também o seja nesta fase mais difícil, não apenas para a economia nacional, como também para a economia mundial.

Assume-se sucessivamente como um “optimista”, prevendo uma forte (e gradual) recuperação do sector imobiliário. Considera que vão sar mais fortes deste confinamento?

Sou um optimista por natureza, mas o sucesso da nossa estratégia e a posição que a nossa marca tem alcançado mesmo em fases mais difíceis da economia em geral, naturalmente que reforça essa minha postura nos negócios, e na vida. Mas, nada se consegue sem muito trabalho de toda uma equipa. Em tempos de incerteza temos de nos reinventar e estar atentos às necessidades actuais do mercado, antecipar tendências, responder às necessidades dos nossos clientes e acompanhá-los durante todo o processo. Numa altura, em que a casa se tornou o centro das nossas vidas, temos que satisfazer as necessidades do momento em que vivemos, ao criar projectos com espaços amplos, home office para teletrabalho, espaços exteriores ao ar livre com jardim e até mesmo piscina, que nos proporcionem uma qualidade de vida única e exclusiva. É para isto que a nossa equipa especializada e multidisciplinar trabalha, para fazer projectos únicos, com qualidade e preços imbatíveis. Este é o ADN da nossa marca JPS GROUP!

Este artigo faz parte do Caderno Especial “Imobiliário”, publicado na edição de Abril (n.º 181) da Executive Digest.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.