pub

2020 pode vir a ser o ano mais quente desde que há registos

O evento climático “La Niña” está em curso, anunciando um Inverno mais frio e mais chuvoso do que o habitual em todo o hemisfério norte, mas 2020 continua a ser, provavelmente, um dos anos mais quentes de que há registo.

O “La Niña” foi declarado um evento climático pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) no sentido de ajudar os governos a gerirem e a estarem mais preparados para fenómenos climáticos extremos em todo o mundo.

Consiste no arrefecimento da água superficial do oceano ao longo da costa do Pacífico dos trópicos sul-americanos. É a fase “fria” da oscilação sul do “El Niño” – uma série de eventos oceânicos e climáticos no Pacífico que exercem uma influência global sobre a temperatura, tempestades e precipitações. Os dois eventos são o oposto um do outro.

“‘El Niño’ e ‘La Niña’ são os principais condutores naturais do sistema climático da Terra. Mas todos os eventos climáticos naturais têm agora lugar num contexto de alterações climáticas induzidas pelo homem, o que está a exacerbar condições meteorológicas extremas e a afetar o ciclo da água”, disse o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, ao The Guardian.

Enquanto o “El Niño”, a fase quente do fenómeno climático, pode desencadear secas na Austrália e na Índia e aumentar os ciclones no Pacífico tropical, o “La Niña” pode fazer com que as temperaturas do mar do Pacífico Oriental caiam até 3-5ºC, o que, por sua vez, tem um efeito de arrefecimento sobre as temperaturas globais.

Porém, de acordo com Taalas, isto agora é mais do que compensado pelo aquecimento global, e 2020 “continua no bom caminho para ser um dos anos mais quentes de que há registo”, esperando-se que 2016-20 seja o período mais quente de sempre.

“Os anos do ‘La Niña’ são agora mais quentes até do que anos com fortes eventos El Niño do passado”, disse ainda.

Espera-se que o “La Niña” deste ano se mantenha no primeiro trimestre do próximo ano e seja classificado pela OMM como “moderado a forte”. A última vez que houve um evento forte foi em 2010-11, o que contribuiu para as inundações de 2010-11 no Paquistão e para as inundações de 2010-11 em Queensland, na Austrália.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...