pub

Covid-19: Ovar volta a declarar estado de emergência

A Câmara Municipal de Ovar ativou esta segunda-feira o plano municipal de emergência de proteção civil e declarou situação de emergência devido à evolução da covid-19 no concelho.

A medida entra em vigor a partir da meia-noite desta terça-feira, dia 27 de Outubro, e vai manter-se “enquanto se justificar”, indicou a autarquia esta segunda-feira num comunicado publicado no Facebook.

COVID – 19
CMOvar ativa Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil
Declarada Situação de Alerta e reativado o…

Publicado por Câmara Municipal de Ovar em Segunda-feira, 26 de outubro de 2020

 

O presidente da Câmara Municipal, Salvador Malheiro, declarou desta forma a situação de alerta no concelho de Ovar e reativou o gabinete de crise, “em virtude da evolução epidemiológica no âmbito da pandemia da doença covid-19, no concelho de Ovar”, lê-se no despacho.

“Neste momento temos 140 casos activos” registados em Ovar, esclareceu o autarca já esta manhã, em declarações à TVI.

“Perante o aumento de número de casos, que nada tem a ver com o que aconteceu durante os meses de Março e Abril, decidimos ativar este plano para podermos estar operacionais para tomar medidas se assim se justificar”, acrescentou.

Em termos práticos, “não vai ter consequência nenhuma”, disse ainda. “Nem sequer estamos a encerrar quaisquer tipo de serviços municipais porque achamos que ainda não é necessário, mas estamos atentos”. Salvador Malheiro sublinhou ainda que Ovar está “muito longe do que aconteceu em Março e Abril”.

O Presidente da Câmara Municipal descartou uma cerca sanitária, como aconteceu na fase inicial da pandemia. “Não se pense que estamos aqui a tratar de algum tipo de cerca sanitária, há muitos municípios pior do que nós”, ressalvou.

A Câmara Municipal de Ovar apela “à responsabilidade pessoal e coletiva e à participação de todos na adoção de cuidados máximos de proteção, prevenção e segurança”. Não descarta a possibilidade de serem adotadas medidas preventivas e outras de âmbito municipal, em função da monitorização e avaliação da situação epidemiológica.

Apela ainda à população para reduzir as deslocações ao estritamente necessário, evitar ajuntamentos, ainda que dentro do mesmo agregado familiar, e cumprir as regras de distância física, o uso de máscara e a etiqueta respiratória.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...