OE2022: Novos escalões do IRS podem afetar retenções na fonte já em janeiro, anuncia Governo

As retenções na fonte operadas em janeiro, podem ser já afetadas pelos novos escalões do IRS, propostos pelo Governo, no âmbito do novo Orçamento do Estado para 2022, anunciou o ministro das Finanças, João Leão.

Já o secretário de Estado de Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, explicou que “fizemos um ajustamento muito grande, será muito difícil porque não há retenção em tempo real, temos uma ideia das deduções mas depende sempre de agregado para agregado”.

“Nos últimos anos, o próprio despacho tem sido publicado a tempo de forma a que as empresas possam processar salários, pelo que esperamos publicar o despacho a tempo de em janeiro já estar em vigor”, acrescentou António Mendonça Mendes.

Gostaria de chamar a atenção para o seguinte: ” a alteração de IRS deste ano, segue a revisão dos últimos anos, sendo transversal a todos os escalões sendo especialmente relevante entre os 10 mil e os 20 mil euros por ano”, rematou o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

“Não há nenhuma subida em nenhum escalou”, conclui o Governante.

Nas classes médias, o número de escalões de rendimento sujeito a IRS vai passar de sete para nove em 2022, com o novo terceiro escalão, entre 10.736 e os 15.216 euros, com uma taxa de 26,5%.

Em relação aos jovens, o Governo prolongou por mais dois anos o regime do IRS que permite beneficiarem de um desconto no imposto, alargando-o ainda ao trabalho independente e acabando com o limite de rendimento que atualmente existia.

As famílias ficarão a ganhar entre um euro a 195 euros por ano, com esta medida, de acordo com os dados publicados pelo Ministério das Finanças.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.