Tesla: e agora, Elon Musk?

A liderança do CEO da Tesla tem sido tão irregular quanto o desempenho da sua empresa, que perdeu 635 milhões de euros no primeiro trimestre do ano passado. Estará o futuro em risco?

Por Ainsley Harris, colaboradora da Fast Company

Elon, estás bem? Estou a fazer esta pergunta em nome de um amigo. Deves conhecê-lo: é o nosso planeta.

No ano passado, a liderança do co-fundador e CEO da Tesla, Elon Musk, foi tão irregular quanto o desempenho da sua empresa. Elon Musk anunciou que a Tesla iria fechar as suas lojas, mas viria a retroceder nessa decisão menos de duas semanas depois.

Prometeu durante quase um ano que a função “Recolha Avançada”, que permitiria que os Tesla recolhessem os seus condutores na rua, estava iminente, apenas para reconhecer na reunião anual de accionistas da empresa, em Junho, que «os parques de estacionamento representam muita complexidade». Talvez o mais importante, depois de vários meses a sublinhar que a rentabilidade da Tesla era uma questão de «vida ou morte», Elon Musk mudou de posição mais uma vez, dizendo que o crescimento é primordial e a rentabilidade pode esperar.

Leia este artigo na íntegra na edição de Outubro de 2019 da Executive Digest.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nescafé Dolce Gusto abre casa pop-up só para amantes de café
Automonitor
SEAT Mii electric quase a chegar