Reino Unido avisa: quem tiver alergias graves não deve tomar a vacina da Pfizer

O regulador de medicamentos do Reino Unido alertou que as pessoas com histórico de reações alérgicas «significativas» não devem receber a vacina contra a Covid-19 da Pfizer e da BioNTech, na sequência de dois recetores terem apresentado reações, avança o ‘Business Insider’.

O Reino Unido começou a vacinar a população a vacina na terça-feira, após a aprovação no dia 2 de dezembro. Dois profissionais de saúde com histórico de alergias graves reagiram negativamente à vacina, segundo Stephen Powis, diretor do serviço nacional de saúde da Inglaterra.

«Como é comum com as novas vacinas, a MHRA [Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde] aconselhou, por precaução, que a população com histórico significativo de reações alérgicas não receba esta vacina, depois de duas pessoas na mesma situação terem respondido negativamente ontem», disse Powis.

Esta recomendação aplica-se a pessoas com histórico de reações a medicamentos, alimentos e vacinas, segundo a MHRA. «Qualquer pessoa com histórico de reação alérgica significativa a uma vacina, medicamento ou alimento não deve receber a vacina da Pfizer/BioNtech», de acordo com o conselho emitido pela MHRA .

As pessoas que sofreram as reações foram funcionários do NHS que receberam a injeção na terça-feira e desenvolveram sintomas de reação imediatamente a seguir à toma. «Ambos estão a recuperar bem», acrescentou Powis. As autoridades ainda não informaram a qual componente da vacina os membros da equipa se mostraram alérgicos.

Todas as regiões envolvidas no programa de vacinação foram alertadas, segundo o NHS England (serviço nacional de saúde), e a partir desta quarta-feira todos os pacientes que receberam a vacina serão questionados com antecedência se têm histórico de reações alérgicas.

A vacinação só deve ser realizada em instalações onde haja medidas de reanimação, acrescentou o regulador.

Um porta-voz da Pfizer afirmou que a sua vacina foi «bem tolerada» durante os testes com mais de 44 mil voluntários, «sem preocupações sérias de segurança». «Fomos informados pela MHRA sobre duas reações negativas que podem estar associadas a alergias devido à administração da vacina», disse o porta-voz.

«Como medida de precaução, a MHRA emitiu uma orientação temporária para o NHS enquanto conduz uma investigação a fim de compreender totalmente cada caso e as suas causas. A Pfizer e a BioNTech estão a apoiar a MHRA na investigação», afirmou.

Ler Mais


Comentários
Loading...