O que guardam o Google e o Facebook sobre a sua vida

Quer saber que informação é guardada e processada pela Google e pelo Facebook? A DECO diz-lhe como consultar e aceder aos dados pessoais que foram criados com a utilização dos serviços.

A entrada em vigor do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) obriga as empresas a disponibilizar formas de os consumidores poderem aceder a todos os dados pessoais que deram para utilizar determinadas ferramentas ou serviços. Esta obrigação inclui a possibilidade de poder pedir o acesso a um ficheiro com toda a informação que o serviço guarda sobre si.

A medida, além de mais transparente, permite aos consumidores migrarem os seus dadose não ficarem presos a um serviço. Conseguem, por exemplo, migrar os dados de atividade física no caso de quererem trocar de serviço de tracking ou migrar os álbuns de fotografias de um serviço cloud.

No entanto, fazer a migração, usando o histórico de dados e o acesso aos dados pessoais, pode ser bastante complicado em alguns casos. A DECO foi verificar, na prática, como descarregar todos os dados e aceder ao seu perfil no Google e Facebook. Veja como fazê-lo.

Aceder aos dados pessoais no Google

No acesso aos dados pessoais no Google, encontrámos muita informação para traçar um perfil detalhado do utilizador, que pode ser usada, por exemplo, para receber publicidade direcionada.

Entre a informação encontrada destacam-se:

  • histórico de páginas web visitadas e anúncios visualizados, pesquisas de imagens, visualizações no YouTube e de todas as apps usadas no smartphone;
  • descrição das instruções vocais e as gravações do áudio dadas através do assistente Google (no smartphone, no carro, através do android auto ou na Smart TV);
  • pesquisas de notícias feitas no Google news;
  • termos usados na caixa de pesquisa do Gmail para encontrar e-mails;
  • pesquisas no maps e histórico de deslocações efetuadas;
  • dados de atividade do Google Fit e lembretes, notas (Google keep).

Imagine o que um algoritmo avançado e em constante evolução, que cruza todos estes dados, consegue descobrir sobre si. O nível de detalhe na criação de perfis individuais é muito elevado.

Como descarregar os dados

Para descarregar um ficheiro com os seus dados de utilização, basta ir ao site Google Takeout e fazer o login com a conta Google da qual pretende extrair os dados. Escolha se quer recolher os dados de todos os serviços do Google ou selecione, de forma individual, a quais quer aceder.

Feita a seleção, é possível escolher o formato no qual se acede ao ficheiro exportado (zip/tgz) e o tamanho máximo de cada ficheiro comprimido (entre 1 a 50 GB). No nosso caso, com a opção de 2 GB por ficheiro e sem o álbum de fotos, recebemos 3 ficheiros, com um total de cerca de 4,7 GB. A quantidade vai depender da sua atividade e dos serviços para os quais escolheu descarregar os dados.

Existe também a opção de receber um e-mail com o link para descarregar os dados. Após algumas horas, recebe-o na caixa de correio eletrónico e basta descompactar os dados para aceder à informação. O processo pode demorar algum tempo se a informação for muita. Vai receber os ficheiros em formato *.html, fácil de abrir num browser (Edge, Chrome ou outro).

dados pessoais

No caso de optar por receber a informação no email, basta aceder ao link que lhe será enviado e descarregar os ficheiros.

Verificar os dados sem descarregá-los

Caso apenas pretenda verificar que tipo de dados estão armazenados, pode também consultá-los online. Por exemplo, no histórico de localizações, vai encontrar o registo dos locais onde esteve, a que horas ou como se deslocou. Para não haver registo desta informação, pode desativar o serviço do histórico de localizações. Já foi admitido pela própria Google que, mesmo ao desativar esta opção, continuam a recolher uma localização aproximada dos aparelhos através de triangulação de estações emissoras.

As interações que teve com os serviços Google estão listadas em a minha atividade. Aqui encontra todas as páginas web visitadas, apps usadas, anúncios visualizados, instruções vocais dadas na utilização do Google assistant, termos de pesquisa para localizar e-mails (Gmail), locais pesquisados no maps e as gravações de voz de instruções para Google assistant (smartphone/android auto). Também pode desativar esta funcionalidade nos “controlos da atividade”.

dados pessoais

dados pessoais

Ao entrar em a minha atividade, consegue aceder a uma listagem de todas as interações que teve com os serviços Google.

Personalização de anúncios

A informação utilizada para construir o seu perfil é também usada para efeitos de publicidade direcionada, que o Google explica aos seus clientes.

dados pessoais

A lista de interesses que o Google estima que um utilizador tenha pode ser vasta e não corresponder aos verdadeiros interesses da pessoa, pois a listagem parece ser feita a partir de todas as pesquisas ou utilizações. A seleção para desativar esta opção surge logo no topo da página.

Aceder aos dados pessoais no Facebook

Para descarregar um ficheiro com os seus dados de utilização no Facebook aceda a Definições e, depois, a As tuas definições do Facebook. De seguida, selecione a opção Descarregar as tuas informações. Pode escolher o tipo de informação que pretende descarregar entre uma vasta lista de opções. Também no caso do Facebook, o acesso à informação é relativamente simples e transparente.

dados pessoais

dados pessoais

Ao selecionar a opção As tuas informações do Facebook pode escolher ver ou descarregar as informações. No caso de optar por descarregá-las, pode selecionar todas as opções ou só as que quer descarregar.

No nosso caso, com pouca atividade no Facebook, selecionámos tudo e escolhemos uma qualidade reduzida para as imagens (que podem influenciar muito o tamanho do ficheiro). O tamanho do ficheiro gerado foi bastante mais pequeno do que o gerado pelo Google (cerca de 12 MB).

Tal como no Google, os ficheiros recebidos estavam em formato *.html, mas também havia a opção de descarregá-los em .JSON.

Na informação descarregada encontrámos várias listas:

  • contactos (e-mails e telefónicos);
  • anúncios que foram consultados na utilização do Facebook;
  • todos os comentários feitos a publicações no Facebook, assim como todas as publicações feitas e posts recebidos;
  • pesquisas;
  • interesses em eventos passados;
  • amigos (pedidos de amizade recebidos, rejeitados ou removidos);
  • atividade em grupos do Facebook;
  • histórico diário de localizações, de reações a publicações (likes), de todas as mensagens trocadas no Facebook messenger e de IPs usados para login e de localizações;
  • artigos comprados ou vendidos no marketplace;
  • fotos e vídeos partilhados no Facebook ou noutros serviços relacionados.

Da informação também consta a lista com interesses do utilizador, identificados pelo Facebook, para serem usados em publicidade direcionada. Tal como no Google, a lista é extensa e parece incluir tudo o que já alguma vez tenha sido pesquisado, o que pode não corresponder aos verdadeiros interesses do utilizador.

Verificar os dados sem descarregar

Pode aceder, facilmente, aos dados associados ao seu perfil sem os descarregar. A informação está disponível em Definições – As tuas informações do Facebook – Aceder às tuas informações.

dados pessoais

Caso queira apenas visualizar a informação sem a descarregar, vai aceder quase ao mesmo a que tinha acesso caso descarregasse o ficheiro.

 

Também pode gerir as preferências de utilização dos seus dados e escolher publicidade direcionada. É-lhe explicado que o seu perfil se baseia, entre outros, em informação de perfil do Facebook e Instagram (propriedade do Facebook), páginas de que gosta, atividade com outros negócios (o Facebook cruza os dados que fornece a essas empresas, como números de telemóvel ou e-mail, com a sua própria base de dados para identificar os utilizadores), atividade em sites e apps (por exemplo, sempre que se partilha um conteúdo que estamos a visualizar com o botão de partilha do Facebook) e histórico de localização.

Nas Definições de publicidade, o utilizador também pode gerir se quer receber anúncios baseados em dados de parceiros ou na atividade que tem nos produtos do Facebook que vê noutros locais.

 

dados pessoais

O Facebook explica como é gerada a publicidade direcionada e o utilizador pode escolher a que quer receber.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nescafé Dolce Gusto abre casa pop-up só para amantes de café
Automonitor
SEAT Mii electric quase a chegar