James Corbyn declara guerra aos «ricos e poderosos»

O novo manifesto do Partido Trabalhista do Reino Unido está a dar que falar. James Corbyn, o homem à frente desta força política, declara guerra aos «ricos e poderosos» e admite estar pronto para receber a «hostilidade dos bilionários» de modo a dar esperança ao resto da população britânica.

Segundo adianta o The Independent, James Corbyn apresenta um programa eleitoral que colocaria um ponto final num sistema que o político descreve como «viciado», a favor das grandes corporações e dos super ricos. Do outro lado, os Tories reagem ao manifesto com acusações: dizem que o Partido Trabalhista planeia uma «onda de gastos imprudente» numa altura em que a OGUK (associação dos produtores de petróleo e gás) já avisou que impostos adicionais afastariam os investidores e prejudicariam a competitividade da indústria.

Isto porque uma das medidas propostas por James Corbyn envolve um imposto de 11 mil milhões de libras (12,8 mil milhões de euros) para empresas de petróleo e gás. O montante seria utilizado para pagar a «revolução industrial verde», que poderá criar milhões de postos de trabalho e permitir que o Reino Unido cumpra as metas de redução de emissões de carbono traçadas para 2030.

O novo manifesto sugere também a angariação de um total de 83 mil milhões de libras (96,5 mil milhões de euros) em novos impostos dirigidos a empresas, o financiamento da banda larga por parte dos mais ricos, a abolição das propinas universitárias e um aumento de 5% nos ordenados da função pública.

James Corbyn sugere ainda um novo referendo sobre o Brexit em Junho do próximo ano, a renacionalização dos serviços ferroviários, de correios, água e energia, além da nacionalização parcial da operadora de telecomunicações BT de forma a providenciar um serviço de internet público e gratuito. Para o sistema nacional de saúde fica prometido um aumento anual de 4,3% no financiamento.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
As ideias (brilhantes) da Skoda