Huawei alvo de boicote nos EUA

A administração de Donald Trump acusa a Huawei de apoiar Pequim em actividades de espionagem e decidiu colocar a empresa numa espécie de lista negra: o presidente dos Estados Unidos da América ameaçou, na passada sexta-feira, impedir o acesso a componentes produzidos em solo americano.

Como consequência, fabricantes de chips como a Intel, Qualcomm, Xilinx e Broadcom já suspenderam o fornecimento de peças à Huawei. Também a Google não irá disponibilizar hardware e serviços de software à gigante chinesa, segundo aponta fonte da Bloomberg, incluindo acesso ao sistema operativo Android. Isto significa que a próxima geração de smartphones da Huawei não terão aplicações como Google Play Store e Gmail.

Apesar do boicote, a Huawei garante que continuará a implementar actualizações de segurança sempre que necessário junto dos utilizadores que tenham Android instalado actualmente nos seus dispositivos. Ren Zhengfei, CEO e fundador da Hauwei, adianta ainda que não é esperado um impacto significativo no crescimento da empresa.

Segundo a mesma agência noticiosa, a Hauwei está a preparar-se para ser banida dos Estados Unidos da América desde meados do ano passado, quando começou a armazenar componentes e a desenhar os seus próprios chips. A economia norte-americana, por outro lado, poderá ressentir-se, uma vez que são várias as empresas com relações comerciais com a empresa chinesa.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Matrics quer revolucionar mercado do gaming em Portugal
Automonitor
Alpine A110S é uma versão ainda mais exclusiva