pub

Herdeira da Disney chocada com condições de trabalho no parque

Bob Iger, CEO da Walt Disney Co., recebe um ordenado de perto de 66 milhões de dólares (58,8 milhões de euros) por ano, mas a realidade dos funcionários da Disneyland é bem diferente. O problema é apontado por Abigail Disney, herdeira do império, que visitou o parque temático e ficou chocada com o que encontrou.

Ao entrar na Disneyland do estado da California, nos EUA, Abigail Disney encontrou aquilo a que chama de fachada. Em entrevista ao Yahoo, conta que cada uma das pessoas com quem falou tem dificuldades em viver com o dinheiro que ganha e que algumas admitiram mesmo ter de procurar comida no lixo.

«O Bob tem de perceber que ele é um funcionário tão importante quanto os funcionários que limpam as pastilhas elásticas dos passeios.», afirma a herdeira, acrescentando que «todos têm direito à mesma dignidade e aos mesmos direitos humanos». No ano passado, o ordenado de Bob Iger fora mais de mil vezes superior ao salário médio de um empregado da Disney.

«Estava com tanta raiva quando saí de lá porque o meu avô ensinou-me a respeitar estas pessoas que nos pedem os bilhetes, que nos servem refrigerante», conta. «São grande parte da receita para o sucesso».

Abigail, que é também cineasta e ativista, enviou um mail ao CEO da Disney, Bob Iger, aconselhando-o a reduzir a enorme diferença salarial entre a administração e os restantes trabalhadores.

Entretanto, a porta-voz da Disney responde às acusações de Abigail Disney assegurando que este não é um retrato fiel do que se passa no parque. Trata-se de um exagero e de um insulto, de acordo com a mesma nota.

Já o CEO da Disney, Bob Iger, preferiu não fazer qualquer comentário sobre as críticas a que foi sujeito.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...