E agora, Spotify?

Qual o futuro de uma empresa que tem a Amazon, a Apple e a Google no caminho?

Por Robert Safian, colaborador da Fast Company

Quando vi Daniel Ek na véspera do anúncio da passagem do Spotify para a New York Stock Exchange, reconheceu que foi ultrapassado por vários concorrentes. «Cometi um erro estratégico», afirma. No estilo analítico que lhe é habitual, desconstrói as limitações da competição e os erros que cometeu. Mas está focado em aprender, em melhorar – uma característica que o define, e ao Spotify, desde o início.

Quanto à passagem para a bolsa, Daniel Ek minimiza a sua importância. O IPO do Spotify no início de Abril foi pouco convencional. A empresa não ofereceu acções para angariar dinheiro, listando, em vez disso, as que já estavam disponíveis. Não houve tocar do sino, nem tempestade nos media. Apesar disso, foi um sucesso: o Spotify acabou o primeiro dia com uma avaliação de 22 mil milhões de euros, tornando-a uma das maiores IPO tecnológicas da história.

Leia este artigo na íntegra na edição de Setembro de 2018 da Executive Digest.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita