E agora, Spotify?

Qual o futuro de uma empresa que tem a Amazon, a Apple e a Google no caminho?

Por Robert Safian, colaborador da Fast Company

Quando vi Daniel Ek na véspera do anúncio da passagem do Spotify para a New York Stock Exchange, reconheceu que foi ultrapassado por vários concorrentes. «Cometi um erro estratégico», afirma. No estilo analítico que lhe é habitual, desconstrói as limitações da competição e os erros que cometeu. Mas está focado em aprender, em melhorar – uma característica que o define, e ao Spotify, desde o início.

Quanto à passagem para a bolsa, Daniel Ek minimiza a sua importância. O IPO do Spotify no início de Abril foi pouco convencional. A empresa não ofereceu acções para angariar dinheiro, listando, em vez disso, as que já estavam disponíveis. Não houve tocar do sino, nem tempestade nos media. Apesar disso, foi um sucesso: o Spotify acabou o primeiro dia com uma avaliação de 22 mil milhões de euros, tornando-a uma das maiores IPO tecnológicas da história.

Leia este artigo na íntegra na edição de Setembro de 2018 da Executive Digest.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
WPP vende 60% da Kantar
Automonitor
Ensaio: Mercedes-AMG A 35 4MATIC – Genes desportivos