Dia 26 de Maio vá votar!

Por Ricardo Florêncio

No dia 26 de maio é seu direito, é seu dever, ir votar. Por muitas e diversas razões

Primeiro porque não votando, está a abdicar de escolher o seu futuro. Está a colocar nas mãos de terceiros as suas escolhas, as suas opiniões e está a deixar que outros decidam por si. Se pensa que não votando está a demonstrar algum tipo de insatisfação, ou mesmo marcar uma posição, asseguro-lhe que está enganado. Apenas demonstra que não quis ir votar e que não está nada interessado no nosso futuro, no seu futuro. Com tantas opções, com tantas escolhas, certamente haverá alguém, algum partido e/ ou movimento que vá mais ao encontro do que pensa, do que sente, do que deseja. É verdade que a tendência de todos é desvalorizar as eleições europeias. Também é verdade que os políticos e os partidos políticos são os principais responsáveis por esta situação, pois eles próprios transformam estas eleições europeias numa oportunidade mediática, para guerrilhar uns com os outros, para se ofenderem, ajustar contas, falarem de tudo e de nada. Mas da Europa, e do que pretendem para a Europa, dando-nos a conhecer os seus projectos, planos e ideias, para que possamos decidir em conformidade e em consciência nas urnas, nada! É um vazio! A taxa de abstenção nas eleições europeias é assustadora e tem estado sempre a aumentar desde 1987. Nas eleições de 2014, cifrou-se nos 66%. Ou seja, dois em cada três portugueses não foi votar. Será que 66% dos portugueses pensa que é indiferente votar na eleição dos deputados portugueses ao Parlamento Europeu? Se pensa assim, asseguro-lhe que está profundamente errado. Hoje, é no Parlamento Europeu e em todas as restantes instâncias europeias, que se decidem as principais linhas de orientação nos planos sociais, económicos, políticos, que a todos os países da União Europeia importa, e não só. As decisões tomadas na União Europeia são, pelo menos, tão importantes e impactantes como aquelas tomadas nos parlamentos de cada país.

Por isso, no dia 26 de Maio, vá votar!

Editorial publicado na revista Executive Digest nº 158 de Maio de 2019

Artigos relacionados
Comentários
Loading...