Despesa e receita das Administrações Públicas atingem 43% do PIB em 2019

Para marcar o Dia Mundial da População, assinalado este sábado, 11 de julho, a Pordata, a base de dados estatísticos da Fundação Francisco Manuel dos Santos, lança o novo “Retrato de Portugal”.

Propondo uma leitura evolutiva de Portugal, o Retrato apresenta um resumo de indicadores sobre 17 áreas da sociedade desde a População; Rendimento e condições de vida, Educação; Saúde; Emprego e mercado de trabalho; Protecção social, etc.

No capítulo das Contas Públicas, os números da Pordata, referentes a 2019, mostram que a despesa das Administrações Públicas (AP), em percentagem do PIB – Produto Interno Bruto, foi de 43%, sendo que a mesma percentagem (43%) foi atingida em matéria de receitas, também em percentagem do PIB. A dívida das AP atingiu, em 2019, 118% do PIB.

Já as receitas fiscais das AP, ‘per capita’, no ano em análise e a preços constantes de 2016, foram de 7.261,9 milhões de euros, mantendo a trajetória ascendente dos últimos anos.

As despesas com pessoal, entre as as despesas correntes, foi de 27%, enquanto as despesas do Estado, em peecentagem do PIB, foram de 7% com Ação e Segurança Social, 4% em Saúde e 4% em Educação.

Em matéria de emprego, em 2018, existiam 516.454 postos de trabalho na Administração Central e 156.474 na Administração Regional e Local.

A análise macroeconómica feita pela Pordata vem recordar que o Produto Interno Bruto português, em 2019, foi de 212.302, 8 milhões de euros (sendo que a preços constantes de 2016 este valor situa-se nos 202.392,0 milhões de euros).

Enquanto o PIB, per capita, atingiu os 19.675,9 milhões de euros (igualmente a preços constantes de 2016), o rendimento nacional bruto per capita foi de 19.206,6 milhões de euros. A par, a formação bruta de capital fixo, em percentagem do PIB, foi de 18%.

Em trajetória descendente a inflação, neste ano, foi de 0,3%.

Em matéria de saldo das transferências públicas com a União Europeia (as transferências recebidas da UE menos as transferências pagas à UE), o valor atingido foi de 1.800,8 milhões de euros.

Quanto a balança comercial, tanto as exportações de bens e serviços quanto as importações atingiram os 44% (em percentagem do PIB).

Ainda sobre as remessas dos emigrantes, esta análise mostra que atingiram 1,7% , enquanto as dos imigrantes 0,2%.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...