Brincar com Lego ajuda a criar melhores líderes

Quem disse que Lego é apenas coisa de crianças? Andrew Hill, managing editor do Financial Times, acredita que os blocos de construção da marca dinamarquesa podem ajudar a criar melhores líderes e, quem sabe, resolver alguns dos problemas que o planeta enfrenta.

«Tenho o prazer de anunciar que, na semana passada, dei alguns passos significativos para a resolução da crise climática. Não sozinho, como devem imaginar: com um grupo de quase-estranhos, um facilitador paciente e uma grande pilha de Lego.» É desta forma que Andrew Hill começa o seu mais recente artigo de opinião, explicando logo depois que a tarde alternativa foi proporcionada durante o Global Peter Drucker Forum.

Em vez de assistir a mais um conjunto de palestras e conferências, o managing editor do Financial Times decidiu passar algumas horas a brincar – ainda que de forma bastante séria. Segundo o mote “Lego Serious Play”, gestores, CEOs e demais líderes são convidados a resolver problemas estratégicos com a ajuda de blocos Lego.

Trata-se de um modelo de coaching reconhecido pela marca e disponível em todo o mundo através de uma licença de open-source. Especialistas com formação específica para o efeito tentam dotar os participantes destas sessões – semelhantes a workshops – de novas competências a partir de exercícios de improviso que promovem a criatividade. A liberdade e a sensação de que não se está a trabalhar permite pensar fora da caixa e ter ideias que, de outra forma, possivelmente nunca chegariam.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
O segredo para um anúncio de sucesso com 6 segundos é…
Automonitor
Hyundai Kauai bate recorde do GUINESS… na Índia