pub

Aprofundar a formação em ti

O Instituto Superior de Tecnologias avançadas conta com duas pós-graduações voltadas para as tecnologias da informação

Há dois anos foram lançadas no Instituto Superior de Tecnologias Avançadas (ISTEC) duas novas pós-graduações: Realidade Virtual e Virtualização e Cloud Computing. A primeira aborda os novos desafios que surgiram na construção de modelos digitais e renderizações interactivas com recurso a hardware e dispositivos móveis. Já a pós-graduação em Virtualização e Cloud Computing disponibiliza aos profissionais de Tecnologias da Informação (TI) o know-how necessário para implementarem com sucesso este tipo de estruturas.

Para José António Carriço, director do ISTEC, o balanço destas pós-graduações é positivo: «Ambas têm tido o crescimento esperado e, como tal, este ano será de continuidade do projecto das mesmas.» Por se tratar de uma área do conhecimento muito dinâmica, «as TI permitem e obrigam a uma adaptação constante. Se, por um lado, esta área nos lança novos desafios para estarmos sempre a par dos temas da actualidade, por outro permite, devido à diversa escolha possível, seguir para determinadas direcções que nos sejam mais vantajosas».

As pós-graduações em Realidade Virtual e Virtualização e Cloud Computing são «fruto de uma parceria realizada com a Microsoft. Temos uma equipa de docentes muito experiente e conhecedora da matéria, o que tem levado a um grau de satisfação alto por parte dos alunos». Este sucesso levará à abertura da pós-graduação em Realidade Virtual noPorto, «já no próximo ano lectivo», e «todos os indicadores apontam para que, também recorrendo a um conjunto de docentes muito bem preparados, tenhamos tanto sucesso como a pós-graduação em Virtualização e Cloud Computing, que também já decorre no Porto».

Relativamente aos programas, José António Carriço refere «uma grande relação de proximidade com os parceiros para que estejam sempre actualizados. Ao conseguirmos ter os alunos sempre na vanguarda da tecnologia, conseguimos também garantir às empresas que, no futuro, haverá mais pessoas qualificadas».

Com o mercado cada vez mais sensível à importância de formar os seus executivos «são muitos aqueles que pretendem adicionar um curso aos seus conhecimentos. Se antes um curso superior nesta área era menos acessível, hoje há mais possibilidades de o conseguir. As empresas incentivam os funcionários a fazê-lo, e o mesmo se passa ao nível dos CEO. Temos, nos alunos, alguns casos de CEO que, mesmo experientes, pretendem ter um curso que permita levar a empresa a outros patamares».

Além dos factores já referidos para actualização constante dos programas, o ISTEC aposta em diversos eixos para garantir a máxima qualidade das formações, «seja no que diz respeito a materiais disponíveis nas aulas, seja no corpo docente ou até mesmo nas instalações da faculdade que, recentemente, foram renovadas». Para aproximar a universidade do mercado de trabalho, José António Carriço refere ser fundamental «uma relação estreita com as empresas. Estando a par das evoluções das mesmas, conseguimos adaptar os nossos conteúdos programáticos às novidades que vão surgindo».

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...