pub

Aprendizagem dinâmica

Enquanto escola líder de Marketing em Portugal, o IPAM tem procurado antecipar as necessidades do merca- do, desenvolvendo programas de âm- bito pluridisciplinar, que correspondam às exigências de actualização e desenvolvimento dos gestores e qua- dros das empresas. Nesse sentido, a instituição tem vindo a inovar a sua oferta na área da formação executiva, por exemplo, através da criação da nova pós-graduação em Consumer Insights, bem como através da reformulação da pós-graduação em Sales Management (anteriormente designada por Direcção Comercial e Vendas). Este último programa está disponível também em formato e-learning, formato que tem vindo a ganhar relevância na oferta do IPAM para proporcionar uma maior flexibilidade aos executivos.

Quais os maiores desafios na área da formação de executivos e de que forma é que o IPAM tem vindo a antecipá-los?

Pedro Mendes (director do IPAM Lisboa): O maior desafio da formação de executivos é o acompanhamento da dinâmica da sociedade e dos mercados. A formação desempenha um papel fundamental no desenvolvimento de competências tão necessárias para actuar num mundo global e digitalizado. É nesse sentido que o IPAM ausculta o mercado de forma a adaptar a sua oferta formativa às suas reais necessidades, trazendo novidades regulares para a sala de aula.

A flexibilidade e a customização em função do perfil dos participantes e das organizações é uma realidade com a qual as escolas devem lidar. No caso do IPAM, a aposta na formação online é o corolário desta necessidade, bem como a constante actualização dos conteúdos em função do que o mercado procura, como recentemente aconteceu como o programa de Sales Management.

Quais as mais-valias para os alunos?

PM: Temos um modelo de ensino orientado para a aplicação prática dos conhecimentos, contemplando um enquadramento teórico dos conteúdos, seguido de estudos de caso e trabalhos práticos, trazendo para os exercícios, sempre que possível, os desafios que os alunos enfrentam diariamente no seu contexto profissional.

Dirigindo-se a indivíduos de qualquer área científica que pretendam adquirir uma base conceptual sólida nos domínios do Marketing, Vendas, Consumo ou Digital, os programas do IPAM dotam os profissionais com as ferramentas e competências necessárias para aplicação imedia- ta do conhecimento no seu con- texto profissional.

Com uma equipa vasta e multidisciplinar de docentes e especialis- tas, maioritariamente oriundos do mundo empresarial, os programas executivos do IPAM pretendem também auxiliar os seus alunos a criar ou refundar o seu negócio/projecto/ideia, sendo o IPAM um verdadeiro parceiro no que toca a apoiar iniciativas de empreendedorismo.

De que forma está a ser diversificada a oferta existente em formato presencial para o formato online?

Ricardo Mena (director do IPAM Porto): A digitalização do ensino é uma tendência mundial que vai ser acentuada nos próximos anos. Esta é uma grande oportunidade para as instituições de ensino superior. Neste campo, o IPAM apresenta já alguns anos de experiência. Para além da licenciatura e do mestrado em Gestão de Marketing, no que toca ao segmento de formação executiva, o IPAM conta também com dois programas em formato e-learning: a pós-graduação em Marketing Digital, o primeiro programa a ser lançado online; e, mais recentemente, a pós-graduação em Sales Management.

Procuramos dar resposta a um conjunto vasto de profissionais que não têm disponibilidade para se poderem deslocar fisicamente ao campus em dias e horários predeterminados, sendo a flexibilidade muito apreciada por quem procura este tipo de formação.

Que factores motivaram a reformulação da pós-graduação em Sales Management?

Pedro Aguiar (coordenador do programa no Porto): Vender é hoje uma realidade e uma responsabilidade da organização no seu todo e não apenas da sua equipa de vendas. As vendas tornaram-se uma competência absolutamente transversal a todos os indivíduos que compõem uma organização. Sem vendas não há negócio, rentabilidade ou, no limite, organização. Margarida Rodrigues (coordenadora do programa em Lisboa):A reformulação deste programa vem ao encontro desta realidade procurando estar sempre na linha da frente na resposta aos desafios que o mercado coloca aos profissionais das áreas comerciais. Pretendemos prepará-los para poderem evoluir na sua carreira, o que significa adquirir ou reforçar competências a diversos níveis, sendo indicado para quem procura actualizar-se na função que já desempenha, evoluir na carreira ou redireccioná-la.

O IPAM lançou uma pós-graduação em Consumer Insights. Com que objectivos? E em que consiste este novo programa?

Mafalda Ferreira (coordenadora da pós-graduação): O conhecimento do consumidor e das tendências de consumo são fulcrais para o sucesso de uma marca, produto ou serviço. Considerando que vivemos em constante mudança, o foco deve estar no consumidor e a sua percepção deve estar associada à interpretação das tendências de comportamentos, visando o aumento da eficácia de um produto ou serviço, com consequente aumento de vendas.

A análise e antecipação do comportamento dos consumidores é, portanto, o eixo central deste novo programa executivo. O objectivo da formação passa por potenciar a aquisição de conhecimentos sólidos no domínio do consumo, articulando metodologias de pes- quisa e análise de dados, adaptadas aos contextos estratégicos, preparando os participantes para a criação de insights adequados à realidade empresarial. O seu carácter de inovação concretiza se na identificação de tendên- cias de consumo e na resolução de problemas reais das empresas e organizações. O mercado tem demonstrado receptividade a esta área de conhecimento, absolutamente determinante para o sucesso do tecido empresarial no contexto de competividade e sistemática mudança.

Os conteúdos da pós-graduação em Gestão de Marketing sofreram igualmente profundas alterações. Por que sentiram essa necessidade?

Luís Schwab (coordenador do programa em Lisboa): O ecossistema de negócios apresenta desafios fundamentais, sendo um deles o redesenho de um negócio tradicionalmente assente em produto para um negócio desenhado a partir dos clientes. Este aspecto de customer centricity tem um impacto fortíssimo na redefinição da principal função de negócio, que é o Marketing. Por conseguinte, a preocupação deste programa foi estruturar um conjunto de tópicos actuais de forma integrada, tendo como pano de fundo os eixos de customer centricity, digital e tecnologia, por forma a que um pro- fissional seja capaz de desenhar e implementar uma estratégia de Marketing passível de responder a um ecossistema completamente diferente daquele que tivemos até hoje e ligar às diferentes áreas da organização.

A pós-graduação em Marketing Digital está a caminho da sua 60.ª edição. Que balanço faz?

Filipe Carrera (coordenador da pós-graduação): Quantos programas de pós-graduação em Portugal po- dem dizer que, em 10 anos, realizaram 55 edições com mais de 1300 alunos, em Lisboa, Porto, Açores e em regime de e-Learning para o mundo de língua portuguesa? Somos líderes de mercado desde o lançamento deste programa, sendo que os profissionais por nós formados têm vindo a assumir posições de liderança na área do Marketing Digital em centenas de empresas em Portugal, Brasil, Angola, entre outras geografias. Queremos mais ainda, pelo que o caminho passa pela inovação e pela melhoria contínua.

Quais as prioridades do IPAM para 2020?

PM e RM: Passam por continuar a trabalhar em estreita parceria com o mundo empresarial, co-criando programas que vão ao encontro das reais necessidades do merca- do e dos decisores do nosso tecido empresarial. A inovação é, por isso, um dos pilares do modelo acadé- mico do IPAM, sendo trabalhada de forma transversal.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...