StreamRoad: exemplo de superação em momentos de crise

A agência de marketing criada em 2009, em plena crise, é um bom exemplo de como os momentos mais desafiantes, como o actual contexto pandémico, podem ser, em simultâneo, rampas de lançamento de novas competências e conquistas.

A StreamRoad Consulting apresenta-se como uma agência de marketing 100% especializada no sector das TIC, sendo que todos os seus recursos são oriundos deste sector e tem soluções específicas adaptadas e que só aí funcionam.

Em entrevista à Executive Digest, Sérgio Azevedo, Managing Partner da StreamRoad, explica os principais desafios da empresa para o futuro.

Como nasce a StreamRoad no mercado e com que objectivo?

Estávamos em 2009, em plena crise, e senti-me profissionalmente numa encruzilhada em que só tinha duas opções: ou continuava a trabalhar para outras empresas cujas estratégias começava a não me identificar, ou criava a minha própria empresa. Contrariando aquele que é o movimento mais habitual em tempos de recessão, sobretudo quando temos mais de 40 anos, resolvi seguir o caminho do empreendedorismo e fundei a StreamRoad.

Até à criação da empresa, qual foi o seu percurso profissional? Quais os momentos que destacaria?

Conto com uma carreira de quase três décadas, sempre dedicada à indústria das TIC, em funções de direcção comercial e de marketing, em empresas líderes de mercado. Sempre alicercei a minha carreira no desenvolvimento de parcerias de confiança e duradouras e posso dizer que esse tem sido, de facto, o meu principal asset. Em termos de marco de carreira, destaco como principais momentos a startup do distribuidor americano Ingram Micro em Portugal, onde fui director-geral, e a criação da StreamRoad, que, mais de 10 anos depois, mostra ter sido uma aposta acertada.

Voltando à StreamRoad, como foram os primeiros tempos de actividade?
Desafiantes, como é o arranque de qualquer empresa. No entanto, um dos factores de motivação para a criação da StreamRoad foi precisamente termos detectado no mercado das TIC a necessidade de uma consultora com o nosso perfil e competências. A StreamRoad nasce, assim, para fornecer aos fabricantes de tecnologia soluções comerciais em outsourcing. No entanto, ao longo do tempo, força da evolução do próprio mercado, o papel da StreamRoad foi também mudando, sendo hoje uma das principais agências de marketing especializada no sector das TIC em Portugal, com uma equipa multidisciplinar com mais de 35 pessoas, com uma direcção consistente, chefias intermédias e um conjunto alargado de skills.

Como é que aconteceu essa evolução de consultora comercial para agência de marketing?

De uma forma natural e orgânica. Quando a StreamRoad nasceu, os distribuidores do sector das TIC, no âmbito do seu papel enquanto representantes dos fabricantes junto do canal de distribuição, tinham várias funções, nomeadamente como operadores logísticos, operadores financeiros, com competências comerciais e de marketing. À medida que o dinamismo do mercado foi crescendo, os fabricantes começaram a querer ter uma palavra no que se refere à sua estratégia de canal e aos investimentos de marketing, mas viam-se perante uma falta de recursos próprios para o poder fazer de uma forma eficaz. E é aqui que entramos.

Esta mudança de paradigma conduziu, por seu turno, a uma evolução natural no papel da StreamRoad, que passa a ser uma agência focada em ajudar os fabricantes de TIC a aplicar esses fundos de marketing da melhor maneira possível.

O que diria que distingue a StreamRoad das demais agências de marketing presentes no mercado?

Desde logo, somos uma agência de marketing 100% especializada no sector das TIC, uma parte significativa dos nossos recursos são oriundos deste sector e temos soluções específicas adaptadas a esse sector. O que quer dizer que, quando um cliente nos contrata em detrimento de uma agência de marketing generalista, estamos em melhores condições de o aconselhar e implementar soluções de eficácia comprovada e à medida das suas necessidades. Fruto desta estratégia, temos vindo a crescer em número de clientes e hoje chegamos a trabalhar com uma média superior a 30 empresas todos os meses.

De que forma tem a StreamRoad conseguido adaptar-se ao contexto pandémico que vivemos há já mais de um ano?

O espírito empreendedor que esteve na génese da StreamRoad tem sido, consistentemente, o nosso motor de reinvenção. Claro que o contexto pandémico nos causou grande apreensão e até impacto no negócio, na medida em que uma parte importante das nossas iniciativas de marketing passava por eventos físicos.

No entanto, fomos muito rápidos a reagir e a adaptar-nos, desenvolvendo ainda mais o nosso portefólio de soluções, nomeadamente as nossas competências em áreas como o marketing digital e os eventos virtuais. E o mercado não podia ter respondido da melhor forma.

Ler Mais


Comentários
Loading...