Oxford já escolheu: “emergência climática” é a expressão do ano

A Palavra do Ano 2019 escolhida pelos Dicionários de Oxford foi “emergência climática”, “situação na qual é requerida uma ação urgente”, revelou na quinta-feira esta componente da editora da Universidade homóloga.

A Palavra Oxford do Ano “é uma palavra ou expressão que reflete o espírito, o ambiente, a preocupação do ano que acaba e tem um potencial de duração em termos de importância”, explicou a instituição.

Em comunicado colocado no seu sítio na internet, os Dicionários de Oxford definiram emergência climática como “uma situação na qual é requerida uma ação urgente para reduzir ou parar as alterações climáticas e evitar os resultantes danos ambientais potencialmente irreversíveis”.

A entidade invocou também o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, que considerou esta “a questão definidora (do nosso tempo)”.

Foi ainda adiantado que, em 2019, o uso da palavra “emergência” associado a “clima” representou uma nova tendência no uso da primeira, uma vez que em 2018 era mais associada a “saúde”, “hospital” e “família”.

Para exemplificar esta tendência, a entidade mencionou o exemplo do diário Guardian, que alterou a forma como noticia os assuntos ambientais, passando a empregar termos como “emergência, crise ou rutura climática” para descrever o impacto generalizado das mudanças no clima.

Os Dicionários de Oxford citaram “a editora do Guardian, Katharine Vine, que realçou a mudança de terminologia do seu meio, dizendo: ‘Queremos garantir que estamos a ser cientificamente exatos, ao mesmo tempo que comunicamos com os leitores de forma clara sobre este importante assunto’”.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
As ideias (brilhantes) da Skoda