Comunicação no ADN do CEO: hoje, ontem e sempre!

Duarte Miguel Freitas, CEO da Anturio

Hoje, a liderança depara-se com uma realidade muito diferente da de outros tempos. Com um sistema híbrido, os líderes têm de adaptar a sua gestão de recursos, por forma a que a mensagem e exemplo passem de forma correta, tanto presencial, como remotamente. É fundamental uma presença regular, com hábitos e confiança, que permitam esquecer qualquer sensação de distanciamento.

Importa, a partir da visão, missão e valores de cada empresa, definir objetivos trimestrais e caminhos para os alcançar. A partir de ferramentas como os OKRs (Objectives and Key Results), é hoje possível definir as mudanças que se pretendem alcançar, assim como medir o seu sucesso e quais as iniciativas que mais contribuem para estas alterações.

É por isso que o dia-a-dia de um CEO passa muito mais hoje por reuniões com os vários líderes, reservando tempo para trabalhar o futuro, olhar em frente, abordar novas frentes de negócio e pensar no que é possível fazer melhor e diferente.

Este CEO de hoje é menos operacional e mais comunicador. Falar com a empresa, falar com os clientes, falar com o mundo, partilhar ideias e objetivos. Mais do que tudo, inspirar todas as pessoas que fazem parte da sua indústria e empresa. Pode ser difícil, por vezes, largar velhos hábitos que nos consomem ao nível da micro-gestão, usual quando começámos, há mais de 10 anos. Mas a disciplina faz milagres.

A felicidade na empresa é outra máxima dos tempos que correm. Neste campo, é essencial, primeiro atrair as melhores pessoas e retê-las. Só depois poderemos pensar em prestar um bom serviço a clientes, em crescimento e em resultados.

Tratar bem as pessoas implica que elas cuidem bem dos clientes. Numa área tão competitiva como as TI, não é apenas uma questão de garantia de excelência, mas de sobrevivência. Hoje, as pessoas valorizam muito mais um sistema híbrido e o crescimento contínuo na carreira, assim como a transparência nos processos, avaliações e objetivos.

É nesta vertente que um HCM poderoso faz a diferença, garantido uma experiência ímpar desde o recrutamento, seleção, colaboração, reconhecimento, desenvolvimento e comunicação.

Tendo as pessoas certas e competentes, o desafio passa por criar processos e motivá-las a dar sempre o seu melhor. As empresas, no geral, e nas TI, em particular, conheceram muitas alterações de processos nos últimos anos e meses. Mas muitos há ainda para melhorar.

Importa, cada vez mais, saber ouvir, chegar a soluções de conjunto e decidir com base no contributo de todos. O lema, hoje, ontem e amanhã tem de ser: comunicar, comunicar e comunicar!

Ler Mais