XXIV Barómetro Executive Digest: Manuel Lopes da Costa, Bearing Point

A análise de Manuel Lopes da Costa, Country Manager Partner da Bearing Point

Este barómetro traça um padrão de conservadorismo na economia nacional para os próximos meses, inequivocamente associado à incerteza dos tempos actuais. Esta, juntamente com as previsões económicas, parece ser a maior preocupação dos empresários nacionais, apesar de só 6% revelarem uma expectativa de diminuição do volume de negócios face ao período homólogo de 2021. Não obstante o crescimento espectado, o valor orçamentado para a gestão de riscos manter-se-á para grande parte das empresas, o que nos dá uma perspectiva da profundidade do impacto que a pandemia e a corrente instabilidade geopolítica causaram e continuam a causar no tecido empresarial português. O aumento de custos (até 20%) é, para a maioria das empresas, a consequência mais directa do confronto que está a marcar este primeiro semestre no velho continente. Com a manutenção do valor orçamentado para a gestão de riscos e a incerteza actual, estaremos a reduzir a importância do conflito na Europa de leste, ou estaremos melhor preparados para agir e reagir a mudanças? No tema de mudanças, a sustentabilidade veio para ficar, conquistando consumidores cada vez mais eco-conscientes e permitindo reduzir os custos operacionais e a pegada ecológica das empresas, com uma aposta claramente sustentada em três pilares: melhoria da eficiência energética, utilização de energias renováveis e utilização de produtos circulares. Os apoios para a recuperação das empresas, a consolidação orçamental e o investimento na transição climática e digital são apontados como os pontos críticos do OE 2022. O custo de financiamento apresenta-se como o maior risco económico, seguido da redução de consumo privado e redução de produtividade. A situação actual de guerra ao fundo do nosso “quintal” e a dificuldade em captar e reter talentos dificultam a flexibilidade que, hoje, é a palavra de ordem.

Testemunho publicado na edição de Junho (nº. 195) da Executive Digest, no âmbito da XXIV edição do seu Barómetro.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.