XXII Barómetro Executive Digest: Alberto Ramos, Bankinter Portugal

A análise de Alberto Ramos, Country Manager da Bankinter Portugal

Sendo um optimista por natureza e conhecendo a resiliência e capacidade dos empresários e gestores portugueses, destaco os sinais positivos reflectidos neste barómetro. A incerteza esteve e está presente no contexto que vivemos, sendo uma condição inerente ao mercado e aos negócios, mas nestes resultados, existem outras palavras que, somadas, parecem mostrar melhor o sentimento dos empresários em 2022: optimismo, esperança e oportunidade. Não fico surpreendido, pois empresários e gestores têm sabido transformar os desafios do presente em oportunidades de negócio, trabalhando em novos produtos, novas soluções, novos mercados e aplicando a tecnologia a seu favor e dos seus clientes. Os dados espelham isso mesmo, com mais de 70% dos empresários a referir que atingiu ou ultrapassou os objectivos em 2021 e com a esmagadora maioria (89%) a prever a continuação do crescimento do volume de negócio em 2022, ao mesmo tempo que 60% considera investir mais do que em 2021. Num momento em que é fundamental tornar a economia portuguesa mais competitiva e ganhar balanço para um crescimento mais expressivo, os principais desafios para este ano e para o futuro estão identificados (aumento da rentabilidade, crescer em competitividade e melhoria da experiência do cliente). Com a incerteza que é própria dos negócios e com ambição e espírito empreendedor, que vemos reflectidos neste barómetro, conjugados com os apoios estruturais e dos vários agentes do mercado, veremos estas expectativas e desafios transformarem-se em negócios concretos, contribuindo activamente para o crescimento da economia, empresas e bem-estar das famílias.

Testemunho publicado na edição de Fevereiro (nº. 191) da Executive Digest, no âmbito da XXII edição do seu Barómetro.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.