XXI Barómetro Executive Digest: Manuel Lopes da Costa, BearingPoint

A análise de Manuel Lopes da Costa, Country Managing Partner da BearingPoint

Uma projecção de crescimento modesta, muito conservadora mesmo, mas com perspectivas de investimento bastantes ousadas e estratégias de negócio que passaram maioritariamente pela expansão, reestruturação e diversificação caracterizam as respostas a este barómetro. Não deixa de ser igualmente interessante verificar que as principais medidas que os empresários irão tomar são as que visam a criação de uma estratégia de inovação bem como a retenção de talento, aspectos claramente fundamentais de uma boa gestão. Relevante é o sentimento comum que é cada vez mais necessário a flexibilização da lei laboral em vigor, de forma a tornar o mercado de trabalho mais líquido, mais produtivo e mais meritocrático. Outra preocupação que sobressalta é o aumento significativo da dívida pública, que na realidade tem vindo a atingir valores que seriam absolutamente impensáveis há uns cinco anos. Talvez por isso ainda reina algum cepticismo quanto ao crescimento da economia para 2022. Temos de ter coragem, esperança e sobretudo a consciência de que este vírus veio para ficar e que em conjunto teremos que aprender a viver um novo normal com ele. Resiliência e determinação impõem-se nestes momentos de desafio. Força Portugal.

Testemunho publicado na edição de Dezembro (nº. 189) da Executive Digest, no âmbito da XXI edição do seu Barómetro.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.