pub

Veneza vai cobrar taxa de entrada para combater o excesso de turistas

Há apenas alguns meses, as ruas de Itália estavam vazias e o problema do turismo excessivo em Veneza tinha deixado de ser um problema. Mas a mudança foi apenas temporária e os viajantes estão de regresso à cidade dos canais, obrigando o poder local a recuperar o projecto de uma taxa de entrada.

Segundo a CNN, o sistema deveria ter sido implementado no Verão mas a COVID-19 levou a que fosse adiado sem nova data à vista. Porém, as enchentes de turistas a nadar no canal ou sentados no meio da rua a comer fizeram com que a taxa voltasse a estar no topo das prioridades.

O objectivo será cobrar uma taxa de entrada a viajantes que estão apenas de passagem e que planeiam ficar apenas um dia na cidade, ficando de fora todos os que pernoitarem. A intenção é pôr um travão ao chamado turismo “hit-and-run” e que abrange 30 milhões de pessoas por ano.

A taxa, designada “contributo di acesso”, passará a ser cobrada a 1 de Janeiro de 2022 pelo que os turistas que pretendem passar apenas algumas horas em Veneza ainda têm mais de um ano para aproveitar a viagem sem custos adicionais. E qual o montante desta taxa? Ainda não há valores oficiais, mas deverá ser fixado com base na afluência de cada dia.

Em dias em que as ruas estejam com mais pessoas, o preço será mais elevado de forma a demover turistas que provavelmente não terão um contributo significativo para a economia. Se tivesse sido implementada este ano, a taxa teria sido de 10 euros nos dias mais movimentados.

pub

Comentários
Loading...