Vender carne é mais importante que o clima? UE acusada de gastar milhões a promover consumo

A organização holandesa em defesa dos direitos dos animais Wakker Dier acusou a União Europeia (UE) de gastar dezenas de milhões de euros por ano para promover o consumo de carne.

De acordo com a entidade, citada pelo “The Guardian”, a UE concede um subsídio anual de 200 milhões euros para a «promoção de produtos agrícolas». Desse total, cerca de 60 milhões de euros terão sido gastos nos últimos três anos em 21 campanhas de comercialização de carne.

Sjoerd van de Wouw, da organização Wakker Dier, disse ao jornal que a política de financiamento da UE é indefensável. «Entendemos que seja ter em conta os interesses dos produtores, mas não ignorando os interesses dos consumidores e do clima», apontou.

Em reacção, um porta-voz da Comissão Europeia (CE) assegurou que «a selecção de projectos baseia-se num procedimento rigoroso» e que os produtores também participam no financiamento das campanhas. Adiantou também que a comissão lançará, em breve, uma consulta pública sobre a promoção dos produtos agrícolas da UE.

O jornal lembra que, mais recentemente, a CE desembolsou 1,4 milhões de euros numa campanha intitulada «Pork Lovers Europe», dirigida a consumidores em Portugal, Reino Unido, Espanha e Alemanha. No website da CE é ainda possível ler que «o consumo de carne de porco na Europa diminuiu nos últimos anos» e que, por isso, «é muito importante promover a carne de porco para restaurar a confiança do consumidor, abalada por notícias como o último relatório da IARC [Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro]», datado de 2015, onde se diz que a carne processada – como bacon, salsichas ou presunto – é cancerígena para os seres humanos. 

Por outro lado, o “The Guardian” acrescenta que uma campanha da Associação dos Transformadores de Aves e do Comércio de Aves, que será realizada em seis Estados-membros, terá um custo de 4,4 milhões de euros para os contribuintes da UE. «O consumo de aves da UE na União Europeia continua a aumentar, mas a um ritmo mais lento, uma vez que cada vez mais consumidores desconfiam da produção de carne de aves», pode ler-se no portal da CE. A campanha, que visa um aumento de 1,22% no consumo de aves em 2020 e 2021 é dirigida a «crianças, profissionais, meios de comunicação e líderes de opinião».

Uma segunda campanha de promoção da carne de porco, destinada a dinamarqueses e suecos, foi subsidiada pela UE em 2,5 milhões de euros, enquanto uma acção para promover a carne de vitela junto de belgas, italianos e franceses recebeu um financiamento de seis milhões de euros.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita