Vendas de wearables vão crescer 26% em 2019

Os envios globais de dispositivos wearables dos fabricantes para as lojas deverão atingir a marca dos 225 milhões de unidades, no próximo ano. A previsão é da Gartner e, caso se venha a verificar, equivale a um crescimento de cerca de 26% face a 2018.

Os gastos por parte do consumidor final, por seu turno, deverão chegar aos 42 mil milhões de dólares (perto de 37 mil milhões de euros). Deste total, 16,2 mil milhões de dólares (14,2 mil milhões de euros) dizem respeito a smartwatches.

«Neste momento, o mercado de smartwatches é impulsionado pelo preço de venda (ASP) relativamente estável e elevado do Apple Watch», avança Alan Antin, senior director na Gartner. Contudo, o ASP geral destes equipamentos deverá baixar de uma média de 221,99 dólares (195,23 euros) em 2018 para 210 dólares (184,71 euros) em 2022. Tudo por causa do surgimento de concorrentes com preços mais reduzidos e do aumento da produção, que leva a menos custos fabris.

No próximo ano, os smartwatches deverão mesmo ser o equipamento wearable mais enviado para as lojas, mas a tendência não será sempre esta. A Gartner espera que, em 2022, os auriculares internos (hearables) superem os relógios inteligentes.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...