Valores de trabalho: como o propósito, o moral e o significado criam organizações mais fortes – Massachusetts Institute of Technology

Os líderes visionários estão a demonstrar que uma base de crenças centrais positivas, um propósito superior unificador e um forte código ético criam um terreno fértil para o envolvimento dos colaboradores, a lealdade dos clientes e o crescimento organizacional.
O que torna eficaz uma declaração de propósito corporativo, e como é que se incorpora a sua lógica em toda a organização para que esta se torne verdadeiramente orientada para o propósito? Com base numa extensa pesquisa e consultoria com empresas envolvidas nesses esforços, Álvaro Lleó de Nalda, Alex Montaner, Amy C. Edmondson e Phil Sotok descrevem um novo quadro para a implementação de um propósito corporativo que envolve os colaboradores e guia as suas acções diárias.
Em seguida, aprendemos como os valores podem ser poderosos quando são usados como princípios organizadores para efectuar mudanças, particularmente para fazer avançar os objectivos de diversidade, equidade e inclusão (DEI). Anselm A. Beach e Albert H. Segars propuseram-se investigar como organizações conhecidas pela inovação e empenhadas na DEI poderiam abordar este trabalho de forma diferente das outras. O que observaram produziu um novo modelo, baseado no desenvolvimento de um conjunto de valores e seguindo certos princípios, que aumentou de forma mensurável a satisfação dos colaboradores nas organizações que estudaram.
Para que as iniciativas baseadas em objectivos empresariais e valores sejam eficazes, devem estar ligadas às necessidades de significado dos próprios colaboradores. Mas como Marjolein Lips-Wiersma, Catherine Bailey, Adrian Madden e Lani Morris escrevem, pode ser difícil ter conversas sobre questões existenciais no local de trabalho. Elas fornecem aos gestores um guia não só para iniciar tais conversas, mas também para ouvir as muitas formas de os colaboradores comunicarem onde encontram – ou perdem – significado no trabalho.
E, por fim, Antoine Ferrère, Chris Rider, Baiba Renerte e Amy C. Edmondson partilham novas pesquisas mostrando mais uma razão para dar prioridade a um clima de segurança psicológica no local de trabalho. Descobriram que fazê-lo é fundamental para o funcionamento eficaz dos canais de informação dos colaboradores, destinados a alertar a direcção para falhas na conduta ética.

 

Artigo publicado na Revista Executive Digest n.º 198 de Setembro de 2022




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.