pub

Trump tem novo trunfo na manga: PIB dos EUA bate recorde com a reabertura da economia

O terceiro trimestre de 2020 foi sinónimo de novo recorde para os Estados Unidos da América (EUA): o PIB do país saltou 33,1%, coincidindo com a reabertura da economia pós-confinamento. Segundo o Business Insider, este aumento é quase o dobro do verificado no recorde anterior (na década de 50).

São boas notícias para os negócios e para os consumidores, mas também para Donald Trump que tem um novo trunfo para jogar para tentar ganhar votos. O actual presidente tem ficado para trás nas sondagens, com Joe Biden a ganhar terreno em muitos dos estados considerados decisivos. Porém, afirmar que o PIB cresce mais do que nunca sob a sua orientação poderá alterar alguns boletins de voto.

A subida de 33,1% surge depois de uma estabilização de 31,4% no segundo trimestre, face ao mesmo período do ano passado. Analistas inquiridos pela Bloomberg esperavam um aumento de apenas 32%, mas as previsões foram ultrapassadas.

Na base do novo recorde está a reabertura das lojas e outros estabelecimentos e a revitalização dos gastos após uma primeira fase de insegurança provocada pela pandemia de COVID-19. À medida que a quarentena foi deixando de ser obrigatória – ou pelo menos tão rígida – os cidadãos norte-americanos recorreram ao dinheiro em carteira, nomeadamente as ajudas que receberam do governo, para impulsionar a economia.

Contudo, há sinais de que as notícias poderão não ser assim tão animadoras. Indicadores com actualizações mais frequentes mostram que o ritmo de recuperação da economia abrandou no fim do Verão. Considerando gastos através de cartões de crédito, por exemplo, nota-se que a tendência de consumo poderá inverter uma vez mais.

Cerca de metade dos norte-americanos que perderam o seu emprego durante a pandemia continuam desempregados. Os economistas alertam que uma recuperação total poderá demorar anos, mesmo que o quarto trimestre também seja optimista.

 

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...