Toyota termina produção em fábrica da Rússia. Construtora já tem planos para fábrica em São Petersburgo

A Toyota Motor anunciou esta sexta-feira que vai acabar com a produção na fábrica na Rússia, uma vez que não conseguiu assegurar o fornecimento de componentes.

A notícia é avançada pelo jornal ‘Kommersant’, citando fontes anónimas, que explicaram ainda à publicação que a fábrica, que tem uma capacidade de produção de 100.000 unidades por ano, será preservada para ser posteriormente vendida e que, apesar de não ter optado por sair totalmente do mercado russo, não tem perspetivas de retomar a produção automóvel no país.

Em declarações a que a ‘TASS’ teve acesso, o Ministério da Indústria e do Comércio da Rússia, confirmaram que a empresa “assegurará o cumprimento de todas as obrigações sociais para com a equipa, bem como pagamentos de compensação adicionais significativos. Além disso, a empresa manterá o serviço pós-venda para os veículos Toyota e Lexus e o apoio à rede de concessionários”.

A empresa tinha anunciado em março que iria suspender as operações na Rússia “até nova ordem” devido a “interrupções na cadeia de abastecimento” e ao impacto das sanções internacionais devido à invasão russa da Ucrânia.

O fabricante esclareceu que as restantes operações de produção e venda no resto da Europa “não vão ser afetadas”.

De acordo com a empresa, a Toyota tem 168 pontos de venda e serviços na Rússia e uma fábrica na cidade de São Petersburgo, com capacidade para produzir 100 mil veículos por ano e onde são fabricados os modelos Rav4 e Camry, principalmente para o mercado interno russo.

O líder automóvel japonês iniciou a produção de veículos na Rússia em 2007, tendo produzido 80 mil veículos no ano passado.

No dia em que começou a invasão russa da Ucrânia, em 24 de fevereiro, a Toyota suspendeu todas as atividades no país, onde tem 37 pontos de venda.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.