Teste rápido à Covid-19 do Reino Unido não passa no crivo dos reguladores

Um dos dois testes rápidos de coronavírus, com resultados em 90 minutos, comprados pelo governo do Reino Unido, e anunciados na segunda-feira passada, ainda não foi aprovado pelos reguladores, embora não tenham sido revelados dados sobre a sua eficácia, apurou o ‘The Guardian’.

Ainda não foi desta que o teste da Oxford Nanopore, uma jovem empresa de biotecnologia da Universidade de Oxford, conquistou o selo CE. Antes da pandemia da Covid-19, a Oxford Nanopore estava envolvida apenas em pesquisas, não em testes para pacientes.

Cerca de 80 outros testes moleculares tiveram a marca CE já em abril. O DnaNudge recebeu uma isenção de emergência da Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde para ser usado sem a marca CE.

A Oxford Nanopore e a DnaNudge foram apresentadas como fazendo parte desta corrida, pela primeira vez, quando o secretário de saúde, Matt Hancock, em conferência de imprensa em Downing Street, a 1 de maio, anunciou que a sua meta de atingir 100 mil exames por dia tinha sido atingida.

Hancock agradeceu profusamente os esforços britânicos para aprimorar e atualizar os testes, e mencionou as duas empresas e o seu trabalho em prol destes resultados.

Ao contrário da Oxford Nanopore, a DnaNudge – criação de um eminente professor do Imperial College London – está mais voltada para o consumidor, com uma loja principal em Covent Garden, Londres.

Em abril passado, o ministério da Saúde assinou um contrato inicial com a DnaNudge por 3,3 milhões de libras, seguido de um outro de 161 milhões em julho.

Já em agosto, o governo anunciou que estava a comprar “milhões de testes rápidos de coronavírus inovadores” das duas empresas, que seriam “implementados em hospitais, lares e hospitais em todo o Reino Unido para aumentar a capacidade de teste antes de inverno”. Sendo que estes testes também estarão preparados para detectar a gripe e assim distingiior claramente as duas patologias.

Apesar de a comunidade científica já ter vindo questionar os processos de desenvolvimento destes testes, ambas as empresas garantem que as avaliações foram realizadas.

A Oxford Nanopore colaborou com laboratórios em Londres, Sheffield, Birmingham e Oxford para produzir dados que logo seriam publicados. A DnaNudge afirma ter enviado os seus resultados para publicação. Os testes mostraram sensibilidade de 94,4% e o teste foi capaz de diferenciar a Covid de outros vírus 100% das vezes.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...