Subida dos custos salariais das empresas abranda em 2019

O Índice de Custo do Trabalho (ICT) aumentou 2,7% em 2019, percentagem correspondente aos acréscimos de 2,8% nos custos salariais e de 2,4% nos outros custos, de acordo com dados oficiais, publicados nesta sexta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, a variação homóloga do ICT resultou também do aumento de 6,0% do custo médio por trabalhador e do aumento de 1,9% do número de horas efectivamente trabalhadas por funcionário.

Em 2018, o ICT tinha registado uma variação anual de 3,0%, a que corresponderam aumentos de 2,9% nos custos salariais e de 3,3% nos outros custos.

Considerando apenas o quarto trimestre de 2019, o ICT aumentou 4,0%, impulsionado por subidas de 4,3% nos custos salariais e de 3,0% noutros custos do trabalho.

Em 2019, o ICT aumentou 4,8% nas actividades que abrangem genericamente o sector privado da economia e subiu 3,0% nas restantes actividades económicas (que incluem maioritariamente, mas não exclusivamente actividades na esfera do sector público).

No sector privado os custos salariais aumentaram 4,9% e os outros custos subiram 4,7%, tendo o custo médio por trabalhador aumentado 7,0% e o número de horas efectivamente trabalhadas por funcionário aumentado 2,2%.

Neste subgrupo, o ICT aumentou 4,7% na indústria, 2,9% na construção e 5,1% nos serviços.

Nas actividades na esfera do sector público, os custos salariais aumentaram 3,6% e os outros custos subiram 1,3%, enquanto que o custo médio por trabalhador aumentou 4,7% e o número de horas efectivamente trabalhadas por funcionário aumentou 1,6%.

Segundo o INE, a informação mais recente disponível relativa à variação homóloga do ICT na União Europeia refere-se ao terceiro trimestre de 2019, registado uma evolução de 3,1%.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita