Stablecoins: histórias de ascensão e queda que fazem tremer o mercado das criptomoedas

As ‘stablecoins’ são criptomoedas consideradas mais estáveis do que os ativos digitais “tradicionais”, por estarem diretamente associadas o valor de moedas como o dólar, por exemplo. Mas a recente grande queda da TerraUSD veio testar essa teoria, e atirá-la por terra.

No dia 8 de maio, a TerraUSD, que é a quinta maior ‘stablecoin’ em termos de valor de mercado, de acordo com o ‘CoinMarketCap’, viu o seu valor cair mais de 30%. Essa quebra gerou um sentimento de receio junto dos investidores de criptomoedas, que acabou por se alastrar a outros ativos, como a Bitcoin, que caiu abaixo dos 30 mil dólares pela primeira vez em quase um ano. A TerraUSD está hoje a ser negociada nos 0,10 dólares, depois de no dia 8 ter estado nos 0,99 dólares, e é a ‘stablecoin’ que regista a pior performance, com perdas de mais de 36% face ao valor de ontem e de 87% nos últimos sete dias.

O mundo das ‘stablecoins’ já assistiu ao aparecimento, sucesso e queda de alguns ativos dess categoria. Segundo a ‘FastCompany’, a Basis Cash, lançada em finais de 2020 e que chegou a ter um valor de mercado superior a 30 milhões de dólares, não se conseguiu manter por muito tempo. E em janeiro do ano seguinte, o preço por token ficou nos 30 cêntimos de dólar.

Outro nome que faz parte da história das ‘stablecoins’ é o Empty Set Dollar, também lançado em 2020 e que teve um valor de mercado de 23 milhões de dólares. Em poucos meses, esta ‘stablecoin’ não conseguiu manter a associação à moeda norte-americana e acabou por ficar a valer menos do que um cêntimo de dólar por token.

Também a Titan fez parte do plantel das criptomoedas consideradas estáveis e contou com investimentos do milionário Mark Cuban. No entanto, o valor da moeda digital subiu, os investidores começaram a vendê-la massivamente, perdeu a associação ao dólar, e a Titan acabou por se esfumar.

Sobre a TerraUSD, a ‘FastCompany’ mostra-se cética quanto à capacidade que essa criptomoeda terá para recuperar, embora não descarte totalmente a possibilidade de tal poder vir a acontecer.

Depois do efeito de contágio da queda da TerraUSD aos outros criptoativos, muitos pedem a regulamentação do mercado, que está significativamente exposto à especulação e é bastante volátil, como forma de evitar mais quedas, que poderão arrastar consigo outros ativos e danificar outros mercados, à medida que a utilização das criptomoedas, apesar dos percalços, se torna cada vez mais disseminada.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.