Sondagem: Um em cada quatro portugueses tem um membro no agregado familiar que perdeu o emprego devido à pandemia

Uma nova sondagem realizada pela Intercampus para o Negócios e o CM/CMTV, revela agora que quase 25% dos portugueses, mais concretamente 24,8%, admitem ter algum membro do agregado familiar que perdeu o emprego em virtude da crise de saúde pública da Covid-19.

Entre Fevereiro e Setembro, mais de 183 mil pessoas ficaram desempregadas, segundo cálculos do ‘Negócios’ com base nos dados do Instituto Nacional de Estatística. A sondagem revela ainda que 20,3% dos inquiridos antecipam que um membro do agregado familiar possa perder  emprego nesta segunda onda.

Para além disso observa-se ainda que metade os portugueses admite ter sido afetado financeiramente pela crise de saúde pública, sendo que 37,7% revelaram mesmo perdas de rendimento entre os 20% e os 50%, adianta a pesquisa.

Há ainda casos em que a perda financeira foi superior a 50%, segundo a sondagem, que revela ainda que apenas 24,7% dos inquiridos que consideraram que a pandemia tinha agravado as suas finanças, falam num impacto inferior a 20%.


Comentários
Loading...