Sondagem: Quatro meses após as legislativas, Chega dispara nas intenções de voto e PS cai

A primeira sondagem Expresso/SIC realizada pelo ISCTE e ICS, quatro meses após as eleições legislativas, apresenta resultados surpreendentes, com o partido de André Ventura a registar 6% das intenções de voto.

Se existissem eleições antecipadas, neste momento, o Chega registava uma subida de 4,7 pontos relativamente às legislativas de Outubro, facto que prevê já uma representação parlamentar mais significativa do que a actual.

O Chega é assim o quinto partido mais votado, à frente do CDS e do PAN, ambos os partidos mantiveram níveis constantes nos 4% e 3%, respectivamente, obtidos em Outubro.

O PS, por sua vez, regista resultados opostos, com uma descida de 3 pontos percentuais para 33%, reduzindo significativamente a sua vantagem em relação ao rival PSD, para apenas cinco pontos. Os últimos registos já demonstram uma clara noção de perda dos socialistas, uma vez que os 33% encontram-se abaixo da intenção de voto do PS no decorrer da campanha, acabando por registar o pior resultado desta série de sondagens Expresso/SIC.

O PSD não perdeu votos com a derrota de Outubro, mas também não ganhou nenhum com a reeleição de Rui Rio, mantendo-se nos 28%, que ainda assim é o número mais alto conseguido pelo partido, no último ano.

De forma geral os partidos encontram-se estáveis, com o PCP a registar um ligeiro crescimento, de 6,3% para 8%, já o Bloco de Esquerda (9%), PAN (3%) e Iniciativa Liberal (2%) mantêm-se com os mesmos valores das legislativas. O Livre, que elegeu Joacine Katar Moreira, mas de seguida lhe retirou a confiança política, mantém-se com 1%, número suficiente para conceder ao partido a sua primeira representação no Parlamento.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita