Siemens Gamesa diz “adeus” ao mercado chinês, pondera sair da Rússia e aumenta os preços das turbinas

A Siemens Gamesa vai encerrar as operações no mercado chinês e aumentar os preços das turbinas entre 3% a 5%, em resposta ao aumento dos preços das commodities, anunciou o CEO Andreas Naunen à revista ‘WirtschaftsWoche’.

“Perdemos o interesse na China”, explicou Nauen. Apesar de a empresa cessar as vendas no país, manterá a fábrica de turbinas eólicas na cidade de Tianjin, mas apenas para exportação para o Japão.

O CEO avisou ainda que está a ponderar o encerramento das operações na Rússia. “Os projetos [neste país] estão a correr um grande risco, já que para construir um parque onshore com as condições necessárias, sem geada alguma,  só é possível trabalhar algumas semanas durante o ano.

Daqui para a frente, a empresa vai ainda ter “mais cuidado” com mercado turco, onde os fabricantes são obrigados a manter um nível exigente de produção.

Depois da imprensa espanhola ter avançado com esta notícia, as ações da Siemens Gamesa sofreram uma queda de 2,56%, a meio da sessão.

Entre outubro de 2020 e junho de 2021, a companhia perdeu 368 milhões de euros, 54,28% a menos do que no período homólogo. Em julho, a empresa reduziu as perspetivas de receita e lucro, para o próximo ano fiscal.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.