Salário mensal de mil euros custa 1.790 às empresas portuguesas

Quanto custa, na realidade, um salário mensal de mil euros a um empregador em Portugal? Segundo um estudo elaborado pelo Institut Économique Molinari em colaboração com a consultora EY, 1.790 euros é o valor total suportado pelas empresas, considerando o pagamento de impostos e contribuições ao Estado.

O estudo, reportado pelo Correio da Manhã, foi realizado para 27 países da União Europeia e mostra que o nível de encargos em Portugal nem é dos piores da comunidade. Em França, por exemplo, o custo de um salário líquido de mil euros para o empregador atinge os 2.210 euros. Por outro lado, no Chipre os custos ficam-se pelos 1.390 euros.

Ainda no que a Portugal diz respeito, a análise mostra que a carga fiscal e contributiva sobre o rendimento do trabalho é superior a 44% este ano. No geral, a pressão social e fiscal sobre os salários médios dos 27 Estados-membros abrangidos pelo estudo agravou-se em 2020.

Pela primeira vera em seis anos, a carga fiscal e contributiva sobre os salários da União Europeia atingiu os 45,09%, o que compara com os 44,5% regitados em 2019 – sendo que, no ano passado, o Reino Unido ainda estava incluído.

O salário médio anual em Portugal situa-se, este ano, nos 22.699 euros. Contudo, após impostos e contribuições para a Segurança Social, este valor baixa para 12.684 euros. O mesmo estudo indica que há nove países em que os trabalhadores que recebem menos do que Portugal, a maioria da Europa de Leste.

pub

Comentários
Loading...