Rússia quer criar contas de investimento para ativos congelados… mas isso não significa que os vai descongelar

Um alto funcionário do governo russo disse esta quinta-feira que a Rússia vai mudar a lei para permitir que os investidores privados possam abrir uma segunda conta de investimentos para manter as ações e ativos financeiros congelados pelas sanções ocidentais.

Segundo informações a que a ‘Reuters’ teve acesso, o vice-ministro das Finanças russo Alexei Moiseev não especificou as razões para a mudança de lei, mas essa medida pode libertar espaço das contas originais dos investidores para ativos que não tenham sido afetados pelas sanções impostas devido à invasão da Ucrânia. No entanto, isso não ajudaria a descongelar os ativos.

As declarações foram feitas numa conferência económica online onde o responsável explicou ainda que a mudança de lei é necessária porque neste momento é apenas possível ter uma dessas contas especiais na Rússia e que pode ser feita ainda na atual sessão parlamentar, que termina em julho.

No total, o vice-presidente do banco central russo Vladimir Chistyukhin estima que existam cerca de 6 biliões de rublos (cerca de 105 mil milhões de euros) em ativos estrangeiros detidos por cidadãos russos que foram congelados desde que a Rússia decidiu invadir a Ucrânia a 24 de fevereiro deste ano, acrescentou ainda a agência de notícias.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.