República Checa reabre fronteiras mas nem todos os países seguem a mesmas regras. Portugal está na categoria “laranja”

A República Checa anunciou esta segunda-feira a abertura das suas fronteiras ao exterior a partir de 15 de Junho, após a implementação de um sistema para classificar outros países de acordo com o risco de coronavírus, avança a agência ‘Reuters’.

Desta forma, o país coloca 19 estados europeus, principalmente os países do centro, leste e sudeste, na categoria de menor risco tendo em conta o seu recente sistema de cores, enquanto o Reino Unido e a Suécia situam-se na categoria de maior risco.

Os checos poderão assim viajar sem restrições de e para os vizinhos Alemanha, Áustria, Polónia e Eslováquia, em conjunto com Hungria, Roménia ou Bulgária que se encontram na categoria «verde», de menor risco. Outros países igualmente seguros incluem Croácia, Grécia, Chipre, Suíça, Estados Bálticos e Finlândia, Noruega e Islândia.

Cidadãos que residam nesses países vão poder entrar sem ter que apresentar um teste à Covid-19 negativo, segundo o ministro da Saúde checo, Adam Vojtech.

Por outro lado, o governo checo colocou Portugal, França, Espanha, Itália, Irlanda, Dinamarca, Holanda e Bélgica na categoria laranja, permitindo que os checos viajem para esses países sem restrições. No entanto, os cidadãos desses países que pretendam entrar na República Checa devem apresentar um teste à Covid-19.

Reino Unido e Suécia foram colocados na categoria vermelha mais arriscada, o que significa que é necessário realizar um teste à Covid-19 em ambos os lados.

O país aliviou a maioria das restrições, com restaurantes e hotéis totalmente reabertos a 25 de Maio. Contudo, o turismo sofreu com as medidas de bloqueio que atingiram a economia e apenas viajantes em trabalho e a curto prazo, bem como estudantes, foram autorizados a entrar no país.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...