pub

Recolher obrigatório provoca onda de distúrbios em Espanha

Centenas de pessoas juntaram-se na última noite nas principais cidades da Cantábria, em Espanha, para protestar contra o recolher obrigatório decretado pelo governo. Segundo avança o jornal Expansión, a manifestação deu origem a distúrbios e oito detidos pela Policía Nacional – um deles menor de idade. Os manifestantes terão tentado agredir as autoriddes, lançando garrafas e pedras.

Em Saragoça, o cenário é semelhante. Também aqui, a polícia deteve cinco pessoas que participaram num protesto já depois das 23h, uma vez mais contra o recolher obrigatório imposto para tentar travar a pandemia de COVID-19 no país vizinho. Cerca de 80 pessoas juntaram-se para mostrar o seu descontentamento, incendiando contentores do lixo.

Recorde-se que os espanhóis devem permanecer em casa entre as 23h e as 6h, desde o passado dia 25 de Outubro. A medida abrange todo o território, com excepção das Canárias.

Em Pamplona, novos relatos de distúrbios, com 45 denúncias registadas pela polícia. Segundo o mesmo jornal, 16 dizem respeito ao consumo partilhado de álcool, 14 a pessoas que estão noutros domicílios que não os seus e 9 por circulação na via pública já depois das 23h. Registou-se também uma denúncia de uma pessoa em Mendavia, que furou o confinamento a que estava obrigada por estar infectada pelo novo coronavírus.

A onda de protestos chegou ainda a Barcelona, com 14 pessoas deitdas, duas delas menores de idade. O saldo da última noite aponta ainda para 30 pessoas feridas, incluindo agentes da autoridade. A polícia da Catalunha – conhecida como Mossos d’Esquadra, registou um total de 417 sanções por incumprimento do recolher obrigatório só na última noite. Também encerrou três estabelecimentos abertos fora do horário permitido.

pub

Comentários
Loading...