Rastreador de coronavírus do co-fundador do Instagram deteta “níveis de propagação preocupantes” nos EUA

O co-fundador do Instagram, Kevin Systrom, alertou, esta segunda-feira, para os “níveis preocupantes de propagação em muitos estados dos EUA, que o site de rastreamento de coronavírus que ajudou a criar está a detetar neste momento.

Systrom, em declarações à ‘CNBC’, detalhou que o seu site, designado como ‘rt.live’, foi criado para aferir a estimativa da taxa de transmissão, ou ‘Rt’, em cada estado, e atualmente, 34 estados dos EUA têm uma taxa de transmissão acima de 1, uma indicação de que o vírus está a espalhar-se rapidamente.

Recorde-se que os epidemiologistas usam o indicador ‘R0’, ou ‘R’, como medida para o contágio, ou seja, quantas pessoas vai infetar um caso positivo, mais ou menos, assim esteja acima ou abaixo de 1, respetivamente.

O site, ‘rt.live’, relata a taxa estimada de transmissão, ou Rt, em cada estado. A métrica Rt, derivada de R0, procura medir a taxa de transmissão numa população específica e num momento específico no tempo, sendo que um valor menor que 1 sugere que o contágio será interrompido.

“Dizem que temos uma recuperação incrível e gostam de dizer que não estamos numa segunda vaga. Não sei o que é uma segunda vaga e por isso não se se esta não é a segunda onda”, frisou Systrom.

Os cientistas, na sua maioria, consideram que os EUA estão na primeira vaga da epidemia da Covid-19. Para ser definido como uma segunda onda, o vírus precisaria recuar e reaparecer, ou uma nova variante teria que surgir, disse Ian Lipkin, da Universidade da Columbia, à CNBC no início deste mês. E nenhum dos dois aconteceu.

Nevada tem a maior taxa estimada de transmissão de 1,64, de acordo com a rt.live na segunda-feira de manhã. Montana e Flórida têm taxas de transmissão estimadas de 1,41 e 1,4, respectivamente. As áreas com taxas mais baixas estimadas são Connecticut e Washington DC, cada uma com 0,77. Massachusetts é o próximo mais baixo, com 0,81.

Há quase dois anos, Systrom deixou o Facebook, e tendo co fundado o Instagram, assegura agora que o ‘rt.live’ deve ser um recurso público para o público americano durante a pandemia, oferecendo às pessoas uma atualização sobre como o vírus está a progredir no seu estado.

No entanto, enfatizou que a ‘Rt’, a taxa de transmissão, é “uma métrica entre muitas” que as pessoas devem usar. Com o ‘rt.live’ a obter os seus dados no ‘Covid Tracking Project’, Systrom deixou ainda recomendação de que os cidadãos confiem também nos dados do Departamento de Saúde.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...